ESPOSA DE MORTO DURANTE RESGATE DE PRESO EM HOSPITAL DESABAFA: 'INCOMPLETA E ATORDOADA'


A namorada de Ronaldo Luiz Marriel de Souza, 35 anos, morto a tiros quando bandidos resgatavam o traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family, no Hospital Souza Aguiar, no Rio de Janeiro, publicou um desabafo em seu perfil no Facebook.
No texto, a mulher diz que está se sentindo "incompleta e atordoada". Ela também está grávida.
“Tem como se sentir de coração partido, incompleta, atordoada, perdida tudo ao mesmo
tempo? Alguém por favor me diga que tudo isso é um terrível engano e que o meu amor está bem?”, escreveu a mulher.
Além do texto, ela também postou uma foto ao lado de Ronaldo com uma legenda emocionante: “Não dá pra ficar sem você, amor! Por favor, volta pra mim...”.

Ainda em seu perfil, a mulher agradeceu o apoio que tem recebido. Estou sendo cuidada pela minha família nesse momento. Não tenho condições de falar com ninguém. Me perdoe. Agradeço as orações e o carinho”, tranquilizou.

Vítimas
Ronaldo foi parar no hospital depois que tentou separar uma briga em uma boate gay no bairro da Lapa, onde trabalhava na segurança do local. 
Ele foi atingido por uma garrafa na cabeça quando tentou controlar a confusão e foi levado para o hospital por um amigo, que é policial militar.
De acordo com o jornal 'Extra', o carro em que os dois estavam foi atingido por vários tiros disparados pelos bandidos que tentavam resgatar o Fat Family.

Depois de ser baleado no abdômen, Ronaldo chegou a ser operado, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo dele foi enterrado na tarde desta segunda-feira (20). 
O PM amigo de Ronaldo também foi baleado. Uma terceira vítima, o técnico de enfermagem identificado apenas como Julio Cezar, foi baleado e está internado no Centro de Terapia Intensiva.

Relebre o caso 

Cerca de quinze bandidos invadiram o Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo (19), para resgatar Nicolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family, que estava internado na unidade. 
O grupo arremessou granadas em direção aos policiais e trocou tiros com a equipe. Ronaldo Luiz Marriel de Souza, que estava à espera de atendimento, foi baleado e morreu. Ele estava na companhia de um amigo PM que também disparou contra os bandidos e foi atingido. Além deles, um enfermeiro que estava de plantão também foi baleado. Os dois feridos seguem internados na unidade. Após a ação, o grupo conseguiu fugir com o bandido, que é irmão do traficante My Thor.
Responsável pela custódia do bandido resgatado, o sargento da PM Fábio Melo afirmou em entrevista ao jornal Extra que ficou sob a mira de fuzis e pistolas de seis traficantes, enquanto os demais faziam reféns no pátio do hospital.
Segundo testemunhas, os bandidos chegaram usar como escudo humano o dono de uma barraquinha de doce que fica próximo à unidade médica. Eles teriam confundido o comerciante com funcionário da unidade e o obrigaram a mostrar a sala onde o suspeito estava internado. Após perceberem o engano, a vítima foi liberta. 
O crime aconteceu por volta das 3h deste domingo. Pela manhã, policiais da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro isolaram a área para perícia. Uma coletiva de imprensa será realizada ainda nesta manhã (segunda,20) para detalhar o caso e as investigações.

Correio24hs


ESPOSA DE MORTO DURANTE RESGATE DE PRESO EM HOSPITAL DESABAFA: 'INCOMPLETA E ATORDOADA' ESPOSA DE MORTO DURANTE RESGATE DE PRESO EM HOSPITAL DESABAFA: 'INCOMPLETA E ATORDOADA' Reviewed by CM on segunda-feira, junho 20, 2016 Rating: 5