Boca Quente: almoço indigesto, disputa na igreja e o secretário escorregadio

A coluna Boca Quente desta semana destaca o almoço entre o vice-governador, João Leão (PP) e o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo (PSL), a disputa acirrada entre candidatos a vereador pelos votos dos fiéis da Igreja Católica, além das apostas do PHS para a eleição de outubro. Confira:

Disputa na igreja
O líder do governo na Câmara de Vereadores de Salvador, Joceval Rodrigues (PPS), promete disputar cabeça a cabeça os votos dos fiéis da Igreja Católica com o ex-deputado estadual e pré-candidato a vereador Yulo Oiticica (PT). Com a disputa acirrada, já tem até padre precavido se escondendo dos dois. 

Azia
Em tempos de eleição, os encontros políticos em restaurantes de Salvador ficam mais frequentes. Na última sexta, foi a vez de um time daqueles se reunir para botar os papos em dia:
o presidente perpétuo da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PSL), o amigo dos chineses e homem da ponte Salvador Itaparica, João Leão (PP), além do deputado federal Cacá Leão (PP) e do vice-presidente da Assembleia, Adolfo Menezes. Deu má digestão?

Escorregadio
Na quarta, MK e Fábio Mota discutiram no ar, na Metrópole, sobre o áudio de um taxista que destaca a atuação do secretário de Mobilidade em usar os motoristas de táxi como iscas para pegar os uberistas — mesma modalidade
que tem sido adotada para agredir e quebrar carros do Uber. Como sempre, Mota escorregou. A falta de uma postura mais firme do secretário de Mobilidade faz parecer que a Prefeitura compactua com a violência.

Voando pra Câmara 
Falando em vereança, o PHS aposta todas as fichas no cantor Igor Kannário como maior puxador de votos do partido para a Câmara nas eleições de outubro. Kannário pode se eleger e levar outro pagodeiro com ele, o cantor EdCity. A legenda também acredita numa boa votação da apagadíssima vereadora Cátia Rodrigues. 

Ficha corrida 
O deputado estadual Roberto Carlos (PDT) conseguiu as bençãos do presidente estadual do partido, Félix Jr, e vai mesmo disputar a Prefeitura da cidade de Juazeiro. Como se sabe, ele é acusado de crimes de peculato, sonegação fiscal, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro pela Polícia Federal e investigado na Operação Detalhes. 

Imagine esse grupo
O bloqueio temporário dos serviços do WhatsApp mexeu com a população, mas ACM Neto, em especial, deve ter ficado mais agoniado com a suspensão. É que Neto, além do gabinete, também despacha diariamente com seu secretariado pelo aplicativo. O grupo do secretariado é movimentadíssimo. Não tem hora para o prefeito demandar...

Vai ser difícil
Em Irecê, o PSB, de Lídice da Mata, escolheu o ex-presidente da Codevasf Elmo Vaz para concorrer à Prefeitura e assumir a difícil missão de derrotar o atual prefeito Luizinho Sobral (PTN), favorito nas pesquisas. Vai ser realmente complicado, porque Sobral está muito bem avaliado no Município. [metro1]
Boca Quente: almoço indigesto, disputa na igreja e o secretário escorregadio Boca Quente: almoço indigesto, disputa na igreja e o secretário escorregadio Reviewed by CM on quinta-feira, julho 21, 2016 Rating: 5