Com aeroporto mal avaliado, Salvador tem queda de voos e perde para Recife

Já avaliado como o segundo pior do Brasil, pela terceira vez consecutiva, o aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, traz na bagagem diversas reclamações, além de uma obra que se arrasta há quatro anos. Para piorar, a capital baiana teve uma redução de 26,4% em número de voos nacionais e internacionais. Na comparação
de junho de 2015 e o mesmo mês este ano, a queda foi de 1.608 pousos e decolagens. Com isso, a boa terra perde para Recife na movimentação de passageiros. Nos últimos três meses, foram 13.553 voos na capital pernambucana contra 13.510 aqui.

Esses números foram divulgados em uma reportagem do jornal Correio, nesta quinta-feira (21). Ainda segundo a matéria, alguns fatores fizeram com que as companhias aeréas readequassem as linhas às demandas por voos, gerando a queda de posição de destaque que tinha até então. Entre eles, o cenário econômico do país, dificultando a possibilidade de viagens, além da crise do turismo de negócios na capital, provocada pelo fechamento do Centro de Convenções da Bahia (CCB).

Em entrevista ao jornal, o presidente da Salvador Destination, Paulo Gaudenzi, falou também sobre a possibilidade de implantação de um centro de operações da Azul Linhas Aéreas, em Recife, ofertando oito voos diários, partindo de lá. A Bahia teria sido cotada pela companhia, em 2015, mas o processo não foi firmado, o que reforçou essa perda da liderança no Nordeste. Ele acredita também que, "as condições do aeroporto de Salvador colaboraram para essa avaliação".

Com previsão para terminar na Copa de 2014, as obras de reforma, na capital baiana, devem ficar prontas para as Olimpíadas Rio 2016. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a requalificação no espaço deve acabar este mês.

No ranking de avaliação, promovida por uma pesquisa do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, os dois aeroportos em questão têm números diferentes, apesar semelhança na capacidade de passageiros. Em uma escala de 1 a 5, Salvador recebeu a nota de 3,67. Transtornos causados pelas obras, sujeira, além dos altos preços de restaurantes e estacionamento são as principais reclamações dos passageiros, na capital baiana.

Já Recife foi avaliada com 4,36, ocupando o quarto lugar entre os melhores. Quem lidera essa lista é Curitiba (4,64), seguida do Rio de Janeiro (4,44) e São Paulo (4,40). Os passageiros consideraram a nota 4 como boa e 5 muito boa. Ainda assim. nenhum deles recebeu a nota máxima.  [metro1]
Com aeroporto mal avaliado, Salvador tem queda de voos e perde para Recife Com aeroporto mal avaliado, Salvador tem queda de voos e perde para Recife Reviewed by CM on quinta-feira, julho 21, 2016 Rating: 5