Campanha termina com debate morno na TV Bahia

Em clima morno e sem novidade, o último debate entre candidatos a prefeito de Salvador, promovido ontem pela TV Bahia, único com a  participação do prefeito ACM Neto (DEM), teve poucos momentos de embate.
Além de Neto, outros três dos sete candidatos marcaram presença: Cláudio Silva (PP), Alice Portugal  (PCdoB) e Pastor Sargento Isidório (PDT). A liminar que concedia o direito à
participação do candidato Fábio Nogueira (PSOL)  foi derrubada e ele foi barrado.

Enquanto Alice e Isidório atacavam Neto, Cláudio Silva optou por fazer elogios à  gestão do prefeito, reforçando pontos que acredita necessitar de avanços, como a saúde.

Por outro lado, Isidório e Alice  trocavam perguntas entre si, aproveitando para fazer críticas a Neto ao longo das questões e respostas. Neto fez todas as suas perguntas a Cláudio, que só fez uma questão a Alice e as demais para o prefeito, evidenciando clima amistoso entre os dois candidatos.

Alice, por sua vez, trouxe ao debate  a questão nacional, ao classificar  o impeachment da presidente Dilma Rousseff PT) como golpe, associando-o ao  prefeito,   além de criticar o presidente Michel Temer (PMDB).

Já Neto, entre as respostas, não poupou críticas ao governo  do estado, citando, por exemplo, o Centro de Convenções, onde parte da estrutura desabou na última semana.
 
Tensão
No segundo bloco veio o maior momento de tensão entre os candidatos, quando  Alice perguntou a Neto sobre uma suposta contratatação pela  prefeitura de uma empresa, cujo proprietário está preso, para a construção de três postos de saúde.

O prefeito negou qualquer relação com a empresa, disse que o Ministério Público fez apuração e não encontrou irregularidade e afirmou que  "quem entende de penitenciária é a senhora, pois muitos companheiros seus estão presos".

Isidório foi o responsável por momentos de irreverência ao longo do debate. No primeiro bloco, ele começou sua fala citando a  bíblia, mas foi interrompido pelo mediador, pois as regras do debate não permitia a citação de documentos.

No segundo bloco,  disse que, se eleito, iria levar serviços de saúde às prefeituras-bairro, entre os serviços o "exame de toque, pois dar dedada  não tira a masculinidade de ninguém".
No quarto, se dirigiu ao prefeito como "faraó" e "monarca" ao perguntar sobre a política  para dependentes químicos. Neto pediu respeito ao telespectador e elogiou o trabalho da Fundação Dr. Jesus, mantido por Isidório.

Os candidatos debateram temas como educação, saúde e mobilidade. O confronto foi mediado pelo jornalista Alexandre Garcia e teve duração de cerca de uma hora e meia.
Campanha termina com debate morno na TV Bahia Campanha termina com debate morno na TV Bahia Reviewed by CM on sexta-feira, setembro 30, 2016 Rating: 5