Prefeitura de Barreiras responderá a ação por falta de merenda escolar

O promotor de Justiça André Luis Silva Fetal moveu uma ação civil pública contra o Município de Barreiras, no oeste baiano, para que restabeleça o fornecimento de merenda escolar aos alunos matriculados na rede de educação infantil e ensino fundamental, de forma contínua e ininterrupta. 

Além disso, o promotor de Justiça requer na ação civil pública que o Município faça a imediata reposição de gêneros alimentícios nos estoques da Coordenadoria de Alimentação Escolar. “O desabastecimento de merenda escolar é uma realidade grave que atinge todas as creches e escolas da educação infantil e do ensino fundamental, sobretudo porque não há reposição do estoque desde meados de outubro deste ano, ocasionando a falta de gêneros alimentícios nas unidades educacionais desde o final de outubro e durante todo o mês de novembro”, destacou. 
 
Segundo o Ministério Público da Bahia (MP-BA) a falta de merenda escolar atinge 23 mil alunos da cidade. Uma das escolas atingidas é a creche Sagrado Coração de Jesus. O local, que atendia 70 crianças em horário integral das 7h30 às 17h30, teve o seu funcionamento reduzido, passando a atender apenas dez crianças, em horário reduzido, das 7h30 às 11h30. Já o Centro de Educação Infantil João Paulo II encerrou suas atividades, deixando de atender 150 crianças.
Prefeitura de Barreiras responderá a ação por falta de merenda escolar Prefeitura de Barreiras responderá a ação por falta de merenda escolar Reviewed by CM on terça-feira, novembro 29, 2016 Rating: 5