Três gays são assassinados após marcar encontros por aplicativos de celular em Uberlândia

Os aplicativos de pegação/paqueras e encontros pelo celular são usados por praticamente todos os gays que eu conheço que buscam por encontros casuais e/ou relacionamento.
Mas, infelizmente, esses aplicativos estão sendo usados por criminosos para atrair jovens gays e matá-los. Isso é o que está sendo investigado na cidade de Uberlândia, no interior de Minas Gerais, ontem, apenas esse mês de novembro três gays foram encontrados mortos.

As vítimas foram o dentista Helton Ivo, de 36 anos, – que foi encontrado debaixo da ponte do Rio Tejuco, perto da MGC-455, onde fica a saída para zona rural de Uberlândia; Guilherme Pagotto (foto acima), de 23 anos, – no mesmo local de Helton– e do cabeleireiro Maximiliano de Oliveira, de 47 anos, que foi achado morto dentro do salão de beleza que era proprietário com um fio elétrico enrolado no pescoço. A polícia investiga a ligação dos casos pois a suspeita é que os três tenham marcado encontro com as vítimas através de aplicativos de celular para então matá-los. 

Em entrevista ao portal G1, o coordenador do Núcleo de Diversidade Sexual, Marcos Miranda, que também acompanha as investigações, acredita que a motivação de todos os crimes seja homofobia. “A comunidade gay está simplesmente apavorada. Acompanho as discussões e é nítida a preocupação”. Até hoje (22) ninguém foi preso com relação a nenhuma das três investigações. Do G1
Três gays são assassinados após marcar encontros por aplicativos de celular em Uberlândia Três gays são assassinados após marcar encontros por aplicativos de celular em Uberlândia Reviewed by CM on terça-feira, novembro 22, 2016 Rating: 5