Vice-prefeito eleito é preso na BA por fraude que gerou prejuízo de R$ 3 mi

O vice-prefeito eleito na cidade de Malhada de Pedras, no sudoeste da Bahia, Adriano Paca (PSD), foi preso nesta segunda-feira (28) pela Polícia Federal. Ele foi alvo da Operação Vigilante, deflagrada para desmontar um esquema de desvio de recursos federais do transporte escolar no município.
O prejuízo estimado aos cofres públicos é R$ 3 milhões. De acordo com informações da assessoria de comunicação da PF, Adriano estava foragido e com prisão preventiva decretada.
Segundo o órgão, ele será encaminhado ao presídio da cidade de Vitória da Conquista, também no sudoeste do estado. O G1 não conseguiu contato com a defesa do vice-prefeito. Ainda nesta segunda, o subchefe de Assuntos Federativos da Secretaria de Governo, Leonardo Américo Silveira de Oliveira, ex-assessor do ex-ministro Geddel Vieira Lima, se apresentou na Superintendência de Polícia Federal na Bahia, localizada na Avenida Oscar Pontes, no bairro de Água de Meninos. 
Segundo a assessoria da PF, Leonardo é investigado na operação. Na sexta-feira (25), quando a operação foi deflagrada, ele seria alvo de condução coercitiva, mas, segundo a PF, não foi localizado porque estava em viagem. A PF informou apenas que ele foi interrogado sobre os fatos da Operação Vigilante, mas o teor do depoimento não foi informdo. O órgão não disse qual seria o envolvimento de Leonardo no esquema. Após ser ouvido, segundo a PF, ele foi liberado. O G1 não conseguiu contato com ele e nem com a assessoria de comunicação da Secretaria de Governo.
Vice-prefeito eleito é preso na BA por fraude que gerou prejuízo de R$ 3 mi Vice-prefeito eleito é preso na BA por fraude que gerou prejuízo de R$ 3 mi Reviewed by CM on terça-feira, novembro 29, 2016 Rating: 5