Marqueteiro do PT se diz constrangido por assinar acordo de delação

O marqueteiro do PT, João Santana, demonstrou a pessoas próximas um certo constrangimento por aderir à delação premiada da Operação Lava Jato, segundo divulgado pela jornalista Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Santana, que comandou as campanhas eleitorais dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, tentou resistir ao acordo, até que a situação ficou insustentável.

Na próxima segunda-feira (17), ele e a mulher Mônica Moura devem depor ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer de 2014 por abuso de poder econômico.

Segundo a jornalista Andréia Sadi publicou no G1, petistas temem que o casal confirme as declarações dos delatores da Odebrecht.
Marqueteiro do PT se diz constrangido por assinar acordo de delação Marqueteiro do PT se diz constrangido por assinar acordo de delação Revisado by CM on segunda-feira, abril 10, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

Gbahia - Notícias da Bahia, Brasil ao Mundo