Delator acusa João Leão de receber mesada de dinheiro desviado da Petrobrás

No seu depoimento de delação premiada, o doleiro Alberto Yousseff, falou de mesadas pagas a deputados federais do PP com dinheiro desviado da Petrobrás por integrantes indicados pela sigla. No rol dos deputados indicados que supostamente receberam a mesada do dinheiro ilícito está o vice-governador da Bahia, João Leão (PP), que antes de assumir o mandato no Palácio de Ondina, cumpriu mandato na Câmara Federal. Os valores iam de R$ 30 mil a R$ 150 mil. Essa informação consta no pedido de ação penal elaborada pelos procuradores da Lava Jato, ingressado na semana passada e que tem como alvos o conselheiro do TCM, Mário Negromonte (PP) e o deputado federal Roberto Britto (PP). Não há referência de pedido de sanção ao cacique pepista baiano nos pedidos. Sobre o caso, os diretores da Petrobras indicados pelo partido, segundo o documento, buscavam canalizar o dinheiro da empresa para abastecer o partido e os principais correligionários.
O esquema possuía o núcleo político, econômico, administrativo e financeiro. Em contato, o vice-governador negou recebimento de qualquer mesada de dinheiro desviado da Petrobrás. Disse também que não cometeu crime e não tem nada a esconder. “Essas declarações são irresponsáveis”, classificou. Vale lembrar que o pepista, inclusive, já prestou depoimento na Justiça Federal.
Delator acusa João Leão de receber mesada de dinheiro desviado da Petrobrás Delator acusa João Leão de receber mesada de dinheiro desviado da Petrobrás Revisado by CM on quinta-feira, maio 11, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

SEJA UM OPERADOR DE COLHEITADEIRA: VAGAS LIMITADAS