Temer diz que não vai renunciar e quer acesso à gravação

O presidente Michel Temer está no meio de uma revelação feita pelos delatores da JBS. O empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, entregou ao Ministério Público Federal áudio no qual Temer dá aval para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.

Na nota divulgada por Temer, ele afirma que "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha".

Agora, de acordo com o blog do Moreno, do jornal O Globo, a palavra de ordem transmitida por ministros de Temer é "ir à luta". O peemedebista se reuniu na noite de ontem (17) no gabinete presendencial e definiu que " renúncia, nem pensar". " O presidente quer ver a fita da sua conversa com Joesley", disse um ministro ouvido pelo blog.

Além disso, Temer teria considerado um absurdo um presidente da República ser gravado e, ainda de acordo com o ministro, "o presidente quer ver a fita". De acordo com o blog do Josias de Souza, do UOL, Temer vai pedir ao Supremo Tribunal Federal que lhe dê acesso ao conteúdo das delações do Grupo JBS.

Enquanto isso, a ordem interna é resistir e transmitir clima de normalidade. Porém, até a base aliada quer renúncia de Temer.
Temer diz que não vai renunciar e quer acesso à gravação Temer diz que não vai renunciar e quer acesso à gravação Revisado by CM on quinta-feira, maio 18, 2017 Classificação: 5