Energia pode ficar 7% mais cara com o novo marco do setor elétrico

A conta de energia poderá ficar, no máximo, até 7% mais cara, caso seja aprovada a proposta do Novo Marco Legal do Setor Elétrico que está em consulta pública no site do Ministério de Minas e Energia (MME). O texto explica que o aumento ocorreria porque as usinas, que estão vendendo energia mais barata por causa da lei federal 12.783, passariam a comercializar o seu produto por cerca de R$ 200 o megawatt-hora (MWh), segundo projeção feita pelo MME.

Atualmente, a energia mais barata é vendida pelas usinas que tiveram as suas concessões prorrogadas por 30 anos, obedecendo a Lei 12.783, de 11 de janeiro de 2013. No entanto, a projeção feita pelo MME indica que, essas empresas que vendem a energia barata passariam a comercializá-la por R$ 200, o MWh. Ainda na proposta, as empresas atingidas pela lei federal poderão vender a energia pelo preço de mercado, de acordo com a demanda e sem preço fixo.

Além disso, o Jornal do Comércio destaca que o Novo Marco Legal também propõe a privatização do Sistema Eletrobras, incluindo suas subsidiárias: a Chesf, Eletrosul, Eletronorte e Furnas.
Energia pode ficar 7% mais cara com o novo marco do setor elétrico Energia pode ficar 7% mais cara com o novo marco do setor elétrico Revisado by CM on quarta-feira, julho 12, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

SEJA UM OPERADOR DE COLHEITADEIRA: VAGAS LIMITADAS