Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-empregada, diz site

O deputado federal Tiririca (PR-SP) é acusado de assédio sexual por uma ex-funcionária. O caso foi encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e distribuído na quarta-feira (28) ao ministro Celso de Mello. As informações são do site Metrópoles. Empregada doméstica na casa de Tiririca, Maria Lúcia Gonçalves Freitas de Lima diz que Tiririca a assediou em pelo menos duas situações, em São Paulo e Fortaleza.
Na primeira ocasião, em maio do ano passado, ela viajou com Tiririca, a mulher e a filha deles para São Paulo, por conta de uma gravação do Programa do Jô. Depois de voltar da gravação, Tiririca, cheirando a bebida alcoólica, teria agarrado a empregada por trás e desabotoado a calça. A filha, mulher e dois assessores do deputado viram a cena e riram. “Por fim, pediu ajuda para a filha do casal e ela empurrou o pai, que veio ao chão”, diz a denúncia. Na mesma semana, viajou com a família para Fortaleza, onde ficaram em um sítio. Foram oito dias com festas constantes e segundo a denúncia sempre que Tiririca passava perto da declarante afirmava "vou te comer" e passava a mãe nos cabelos ou nádegas dela.

Extorsão: A empregada afirma ainda que a mulher do deputado, Naná da Silva Magalhães, a acusou de extorsão depois que soube que ela entrou na Justiça contra Tiririca. A denúncia de extorsão foi registrada na 10º Delegacia do Distrito Federal, em maio deste ano. A mulher do parlamentar afirma que em junho de 2016 a empregada tentou extorquir a família, pedindo R$ 100 mil ao ser dispensada, ou "faria algo para prejudicar o casal". Disse ainda que a funcionária ficou com a família por quatro meses e foi demitida por beber no trabalho.
A empregada afirmou ainda que tinha registros de algumas coisas que Tiririca lhe falou, mas o próprio deputado destruiu seu celular, pegando-o emprestado em uma lancha e pulando no mar com o aparelho, durante a viagem a Fortaleza.
Na volta para Brasília, a empregada foi imediatamente demitida. Agora, ela pede indenização por danos morais, em um total de R$ 120 mil. A defesa de Tiririca e da mulher negou as acusações e afirma que a ex-empregada quer usar o que chamam de uma visão estereotipada de Tiririca para atacar o deputado. Já o advogado pessoal de Tirirca disse que não iria comentar o processo porque este está em sigilo.
Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-empregada, diz site Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-empregada, diz site Revisado by CM on terça-feira, julho 04, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

BOLICHE A MELHOR OPÇÃO EM DIVERSÃO EM BARREIRAS; Strike&Cia próximo ao Cais e Porto

BOLICHE EM BARREIRAS PRÓXIMO AO CAIS , as pistas e games est ão todas funcionando. Faça sua reserva. Telefone : 77 3613-0502 | 99998-...