DELEGADO CRITICA SHOW MUSICAL EM CARIPARÉ

Neste domingo, 19 de agosto de 2017, o delegado Territorial de Riachão das Neves/BA, publicou nota de repúdio contra a cantora Taty Vaqueira, anunciada como uma das principais atrações da festa de São Lourenço, no distrito de Cariparé, naquele município, que segundo ele deu mau exemplo, ao incitar o consumo de bebida alcoólica durante seu show.

Nota de Repúdio
Repúdio ao show da cantora Taty vaqueira (pituseira) – Show de desrespeito às pessoas de bem e às famílias de bem.

Esse “show” que aconteceu no distrito de Cariparé, Zona Rural da cidade de Riachão das Neves no último dia 10/08/2017 foi um verdadeiro “Desastre” cultural, musical e familiar. Desastre cultural porque de cultura não trouxe nada. Desastre musical porque as músicas não foram boas, voz da cantora muito ruim e desafinada. Desastre familiar porque além de trazer uma incultura, um bagulho musical, ainda mostrou para todos que assistiram aquilo, como se deve fazer para diminuir seus dias de vida saudável e de convivência harmoniosa. Aquela jovem ingeriu, no mínimo durante quase três horas de “show” três litrões de Aguardente de cana “Pitú”. E falo três sem ter certeza, talvez pudesse acrescentar mais outros três litrões de cachaça “Pitú”.  São fatos como esse que destroem todo um trabalho que os professores fazem nas escolas. Destrói o que os pais de responsabilidade demoram anos para ensinar aos seus filhos. São ações negativas como aquele (show) que lança por terra todo um trabalho que começamos na cidade de Riachão das Neves /BA e que vamos continuar. Eu estava trabalhando na segurança das pessoas e o que vi foi um verdadeiro incentivo ao uso desenfreado da cachaça. Um policial fez um comentário certo durante aquilo que estávamos vendo: “ela dificilmente chega a mais cinco anos de show”. Não poderia ficar calado diante daquele fato, afinal luto todos os dias combatendo os efeitos dos homens que batem nas suas mulheres e companheiras, exatamente, após ingerirem cachaça. Combato o uso das drogas que por vezes, se inicia com a cachaça e dela se parte para outras drogas mais fortes. Isso é fato. Eu jamais contrataria uma “artista” daquela para se apresentar com aquilo que se chamou de “show” e que eu chamo de “show de desrespeito às pessoas de bem e às famílias de bem”.
Ass. Arnaldo Alves do Monte. Delegado de Polícia. Professor e Mestre em Direito.

Foto: Divulgação/Alô Alô Salomão
DELEGADO CRITICA SHOW MUSICAL EM CARIPARÉ DELEGADO CRITICA SHOW MUSICAL EM CARIPARÉ Revisado by CM on segunda-feira, agosto 21, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

SEJA UM OPERADOR DE COLHEITADEIRA: VAGAS LIMITADAS