Pastor, ex-travesti, conta que Jesus não odeia os LGBTs: “Cristianismo é para todos”

Júlio César Santana é pastor da Igreja Ministério Internacional Transformados por Cristo, na República Dominicana. Ele viveu como travesti por muitos anos, mas teve sua vida transformada e hoje dedica-se a evangelizar, sobretudo, prostitutas e homossexuais. Após um vídeo onde ele aparece profetizando sobre a vida de um travesti viralizar nas redes sociais de seu país, ele foi convidado para participar do programa “El Show”, da TV Canal 9. 

Os demais convidados da atração ridicularizaram o pastor, dizendo não acreditar que existia “ex-gay”. Santana respondeu citando o texto de 2 Coríntios 5:17: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”. Segundo ele testemunhou, ninguém nasce homossexual, pois todos os gays e travestis com quem conviveu lhe contaram que tomaram uma decisão. 

O pastor disse que já ouviu muitos testemunhos dessas pessoas e que o problema da maioria está em suas famílias, na maneira como foram criados ou por terem sido violentados sexualmente enquanto crianças. Santana, que vivia nas ruas com o nome de “Nicole” desde os 11 anos de idade, quase morreu em consequência da aplicação caseira de silicone industrial. Também relata que ficou muito doente, por ter contraído HIV e foi evangelizado no hospital, quando pensava que iria morrer. 
Após aceitar a Jesus, disse ter ouvido Deus lhe chamando para pregar. Desde então está levando a Palavra através do ministério Transformados por Cristo. Hoje casado com Belkis Jiménez, o pastor conta que já ajudou dezenas de homossexuais a mudarem de vida.

Todos os anos, seu ministério realiza um encontro para pessoas que, como ele explica, são rejeitados pela sociedade. Reúne em um acampamento todos os gays, lésbicas, travestis, mendigos e quem mais aceitar seu convite. Ali eles ouvem a Palavra de Deus e também o testemunho de ex-homossexuais que nasceram de novo. Durante o programa de TV, Santana foi chamado de mentiroso por alguns dos convidados do El Show, que duvidaram que ele tenha sido curado do HIV e o desafiaram a mostrar exames médicos que comprovem isso.  Sua resposta foi que ele era um “milagre vivo” e que poderia enviar os exames posteriormente. Para o líder religioso, o mais importante não é a cura, mas as pessoas entenderem que o cristianismo é para todos e que “Jesus é aquele que muda a vida de quem lhe pede”. Encerrou dizendo que as pessoas estão enganadas e que Jesus não odeia os LGBTs e que deseja se revelar todos que o buscam.

Pastor, ex-travesti, conta que Jesus não odeia os LGBTs: “Cristianismo é para todos” Pastor, ex-travesti, conta que Jesus não odeia os LGBTs: “Cristianismo é para todos” Revisado by CM on quarta-feira, agosto 30, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

SEJA UM OPERADOR DE COLHEITADEIRA: VAGAS LIMITADAS