Homem é condenado à morte por mensagem no WhatssApp

Um homem cristão foi condenado à morte no Paquistão por blasfêmia depois de supostamente enviar uma mensagem no WhatsApp insultando o Islã a um amigo muçulmano.

Nadeem James Masih foi acusado em julho passado depois que seu amigo, Yasir Bashir, disse às autoridades que Masih lhe enviou um poema no aplicativo de mensagens insultando o Profeta Mohammed e outras figuras sagradas.

De acordo com o advogado de Masih, ele foi então condenado à morte por blasfêmia, segundo o jornal The Hindu. O advogado também disse que seu cliente é inocente e foi vítima de uma armação já que Masih teve um caso com uma garota muçulmana.

O Paquistão tem uma população de 193 milhões da habitantes que é majoritariamente muçulmana e uma comunidade cristã de cerca de 2 milhões de pessoas.

As leis de blasfêmia do país foram instituídas pelo ex-presidente Zia-ul Haq na década de 1980 e estão em vigor desde então. Grupos de direitos civis afirmam que muitos muçulmanos usam as leis da blasfêmia para resolver desentendimentos privados com minorias.

Em 2014, um casal cristão foi linchado e queimado na província de Punjab depois de ser acusado de profanar o Alcorão.

No início deste ano, o estudante universitário Mashal Khan foi espancado até a morte depois de ter sido acusado falsamente de blasfêmia nas mídias sociais.

O incidente causou protestos no país, mas nenhuma alteração na legislação. Com informações do Sputnik News.
Homem é condenado à morte por mensagem no WhatssApp Homem é condenado à morte por mensagem no WhatssApp Revisado by CM on sábado, setembro 16, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

SEJA UM OPERADOR DE COLHEITADEIRA: VAGAS LIMITADAS