Detentos celebram amor em casamento coletivo na Penitenciária Lemos Brito, em Salvador: 'Sonho', diz interno - Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

Detentos celebram amor em casamento coletivo na Penitenciária Lemos Brito, em Salvador: 'Sonho', diz interno

Ivanildo cantou para Maria em altar, durante casamento coletivo, em penitenciária de Salvador (Foto: Juliana Almirante/G1)
Atrás dos muros do Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, 12 casais oficializaram a união em um casamento coletivo, realizado na manhã desta sexta-feira (27). A cerimônia para os noivos e familiares, viabilizada pela Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA), aconteceu na Escola da Penitenciária Lemos Brito. 

Todos os noivos cumprem pena no complexo, e mesmo com a restrição de liberdade, têm direito de celebrar o casamento, segundo a Lei de Execução Penal. As noivas são mulheres que, apesar de estarem do outro lado do complexo, por amor aos seus parceiros, resolveram enfrentar as dificuldades de ter um marido que vive atrás das grades. 

Uma delas é Maria Lindinalva Santana de Jesus, que ganhou uma declaração de amor em forma de música cantada no altar pelo interno Ivanildo Ferreira Oliveira de Jesus. Ela era amiga da família de Ivanildo e foi apresentada a ele pela mãe do detento. No primeiro dia em que se encontraram, em visita na cadeia, ele já pediu Maria em casamento. 


Ivanildo diz que o matrimônio é a realização de um dos seus grandes sonhos. “Eu já venci, já me formei com o 3º ano [do Ensino Médio]. Agora me casei e meu terceiro sonho é alcançar a liberdade”, sonha.
Ele cumpre pena por sequestro, formação de quadrilha e porte de arma. Em abril do próximo ano, completa oito anos atrás das grades - pequena parte de uma longa sentença de 53 anos. Ainda assim, Ivanildo almeja curtir a união com Maria Lindinalva em liberdade. “Estou esperando por isso e estou trabalhando na oficina daqui”, afirma. 
Doze detentos celebraram união nesta sexta-feira (Foto: Juliana Almirante/ G1)
Para entrar nos presídios, as mulheres dos internos costumam chegar no dia anterior das visitas e dormem na porta do complexo penitenciário às quintas-feiras. Elas passam por revista e, muitas vezes precisam dividir os alimentos que têm em casa para trazer para os internos. 

A defensora pública Fabíola Pacheco Lima, que atua no presídio junto com o defensor Nelson Alves, afirma que o casamento é um dos instrumentos de socialização dos internos, que muitas vezes vêm de uma estrutura familiar frágil. “Família é uma coisa muito importante. O único apoiador que eles têm é a família, porque a sociedade não apoia. O casamento para eles é muito importante”, pontua Fabíola. 

Atravessar até 700 km não foi obstáculo para outra noiva, que preferiu não se identificar. Ela viaja a cada 15 dias de João Pessoa (PB) para Salvador para ver o companheiro, que agora é seu marido. Ela já conhecia ele antes da cadeia, mas voltou ao relacionamento depois que ele estava atrás das grades. 

“Venho a cada 15 dias de João Pessoa para cá. Eu visito e vou embora, chego na quinta e volto na segunda. A gente ficava antes, mas não era ainda sério. Depois que ele foi preso, a mãe dele me contatou e ele quis que eu viesse. A nossa relação é tranquilíssima, só estou esperando o momento de ele sair da prisão. Ele está aguardando a sentença, tem dois anos e pouco preso. Ele vai sair e não vai voltar. Casado comigo ele não vai voltar para cá”, contou.


A mulher de Ivanildo diz que o casamento também sempre foi um sonho para ela e agradece a Deus pela conquista. “Eu me sinto realizada, porque é um sonho para mim casar. Nunca pensei que meu casamento fosse em um lugar desse, não foi a oportunidade que eu quis, mas foi a que o Senhor quis”, afirma. 
Confeiteira Diana foi uma das 12 noivas que se casaram nesta sexta-feira (Foto: Juliana Almirante/ G1)
A confeiteira Diana Albuquerque da Silva conheceu o detento João Correia dos Santos quando visitava outra pessoa na penitenciária. O relacionamento, por meio das visitas no presídio, já tem três anos. Diana cria quatro filhos, dois deles adotivos, e quer que João registre a paternidade dos filhos que tem por adoção.
“Eu gosto dele e ele gosta de mim, ainda que não tivesse festa e ele me dissesse que íamos casar hoje, a gente casaria”, diz Diana. Ela acha que as mulheres muitas vezes enfrentam as dificuldades porque acreditam que dependem dos homens e são únicas para eles. 
Há dez anos juntos, Luiza e Jailton oficializaram união (Foto: Juliana Almirante/ G1)
“Porque a gente acha que dependemos deles e temos mais respeito a eles. Mas tem muitos homens que não respeitam a gente, porque para eles têm outras lá fora. Mas para a gente, nós nos sentimos únicas para eles”, afirma a confeiteira.

O casal Luzia Lima de Jesus dos Santos e Jailton Ribeiro dos Santos está junto há dez anos e têm quatro filhos juntos. Há seis anos, ele está preso e agora decidiram oficializar o romance.
“Não foi fácil chegar até aqui, mas nós chegamos, Deus nos sustentou. Luzia é uma mulher extraordinária e passou por muita dificuldade. Quero não ser só um bom marido atrás das grades. Estou esperando uma oportunidade, sei que nada apaga o que a gente faz, mas espero uma oportunidade. Espero com paciência, em nome de Jesus”, diz o interno.
Já o interno Flavio Santos Silva e a dona de casa Carla Santos de Souza se conheciam desde criança, antes dele começar a cumprir pena, e têm um filho de três juntos. “A gente nunca conseguiu na rua e agora tomou decisão de casar. Nós nos amamos e decidimos nos casar, nos juntar, ser feliz e viver. Onde tem amor, tem tudo", celebra Flavio.
Flavio e Carla trocam alianças em altar, durante casamento coletivo (Foto: Juliana Almirante/ G1)

Detentos celebram amor em casamento coletivo na Penitenciária Lemos Brito, em Salvador: 'Sonho', diz interno  Detentos celebram amor em casamento coletivo na Penitenciária Lemos Brito, em Salvador: 'Sonho', diz interno Revisado by CM on sexta-feira, outubro 27, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

VIDRAÇARIA GLÓRIA - FAÇA SEU ORÇAMENTO SEM COMPROMISSO

Aqui na Vidraçaria Glória você tem preços promocionais todos os dias, o grande diferencial da Vidraçaria Glória é que você pode fazer o...