Ufba tem cerca de 15% do orçamento de manutenção para este ano bloqueados, diz reitor

A Universidade Federal da Bahia informou que cerca de 15% do orçamento de custeio, destinado à manutenção das atividades da instituição para este ano, estão bloqueados por conta do contingenciamento de verbas feito pelo governo federal. Isso equivale a cerca de R$ 30 milhões, que a instituição aguarda para manter a regularização orçamentária. O dado foi informado durante coletiva realizada nesta sexta-feira (10), para divulgação do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, que ocorre de 16 a 18 de outubro.

“Do orçamento de custeio, cerca de 15% ainda não foi desbloqueado, o que deve importar em algo perto de R$ 30 milhões ainda a serem liberados para o funcionamento da universidade. Do ponto de vista do capital, temos contingenciamento de cerca de 40%”, explicou o reitor João Carlos Salles. O reitor não detalhou qual o valor do orçamento total da universidade.


As verbas de "custeio" são destinadas a custos como reformas, pagamento de terceirizados, pagamento de luz, água, ou seja, manutenção das atividades da universidade. Já a verba de "capital" serve para aquisição de material permanente, como computador, ar condicionado, mesas e realização de obras.

“Continuamos lutando por verba de custeio, para pagamento de terceirizados e etc; e de capital, para dar continuidade a obras. Ainda estamos brigando por mais limite e por um desbloqueio do nosso crédito, para que aquilo que seja pactuado no orçamento da universidade seja mantido”, disse João Carlos.

No cenário de instabilidade orçamentária, o Congresso da Ufba receberá uma reunião plenária da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), com reitores de todo país. Eles discutirão sobre a necessidade de lutar por mais recursos para as universidades públicas. “Temos expectativa de que saia desse encontro uma carta sinalizando quais são as medidas necessárias para garantia do projeto de universidade pública gratuita e de qualidade que defendemos”, disse o reitor.

Por conta do contingenciamento anunciado pelo governo federal, a previsão era de que as verbas para universidades públicas em todo o país só durassem até setembro, quando o governo anunciou uma diminuição do contingenciamento, que incluiu cerca de R$ 8 milhões para a Ufba. No entanto, a universidade ainda espera a liberação do restante de recursos previstos.

”Só foi dado o que estava desde sempre prometido. Não houve aporte novo de recursos. O que o governo fez foi liberar o pagamento de faturas já empenhadas. O governo também autorizou novos empenhos, o que significa que o limite desse crédito foi aumentado, mas o governo ainda precisa autorizar cerca de 15% do custeio, para que a gente possa manter a regularização orçamentária”, afirmou João Carlos Salles.

Congresso

O Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão ocorre nos campus de Ondina, na reitoria, no Canela, e na bliblioteca de Saúde, de 16 a 18 de outubro. A programação terá 93 mesas de debates, apresentação de 2.374 trabalhos de estudantes e 60 intervenções artísticas.

São 15 convidados de outros estados e países que participarão das mesas. Intervenções artísticas, oficinas e exposições serão espalhadas por todas as unidades da Ufba. A universidade ainda receberá o Fórum de Artes e Tradições Populares (Forpop), que busca a interação de mestres populares da cultura com a universidade. A programação completa está no site do congresso.

Por G1 BA

Ufba tem cerca de 15% do orçamento de manutenção para este ano bloqueados, diz reitor  Ufba tem cerca de 15% do orçamento de manutenção para este ano bloqueados, diz reitor Revisado by CM on terça-feira, outubro 10, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

BOLICHE A MELHOR OPÇÃO EM DIVERSÃO EM BARREIRAS; Strike&Cia próximo ao Cais e Porto

BOLICHE EM BARREIRAS PRÓXIMO AO CAIS , as pistas e games estão todas funcionando. Faça sua reserva. Telefone: 77 3613-0502 | 99998-9112 ...