Mulher diz ter sido obrigada a casar com homem 43 anos mais velho que ela no Acre: 'trocada por motor'

A história da doméstica Maria Angelita, de 35 anos, parece ter saído de um filme. Aos 15 anos, ela afirma ter sido trocada por um motor de barco e obrigada a casar com um homem 43 anos mais velho, em Porto Walter, cidade que fica no interior do Acre. Com esse homem, ela viveu por 18 anos e conta que as agressões eram constantes.

Foi numa palestra sobre violência doméstica, em Cruzeiro do Sul, que o G1 encontrou com Angelita.

Ela diz que viu sua vida mudar quando foi passar uns dias com os tios em Porto Walter. “Eu fui obrigada a ficar com ele, eu não queria. Ele [tio] me dizia que se eu não ficasse com o homem eu ia apanhar. Fui vendida quando eu tinha 15 anos”, relata.

Angelita era órfã de pai e mãe e morava com o avô quando foi visitar os tios. “Eu chorei todos os dias por 18 anos, eu nunca tinha tido um namorado, nunca, e fui obrigada a casar. Ele foi a pior coisa que poderia ter me acontecido”, desabafa.

Da relação com o ex-companheiro, a doméstica teve 4 filhos. “Ele me batia na frente deles e depois começou a bater neles, eu queria ir embora mas não ia por causa dos meus filhos”, justifica.

Quando o filho mais velho completou 16 anos, Angelita viu a oportunidade de abandonar a vida no seringal Nova Vida, localidade isolada que fica a um dia de viagem de Cruzeiro do Sul.

“Ele achava que eu não tinha coragem de ir embora, dizia que se eu fosse ia voltar e eu tinha medo dos meus filhos passarem fome. Não tem dor maior do que você não saber o que daria pros seus filhos comerem, mas eu cansei dele. Quando os meus filhos foram crescendo a violência foi só aumentando”, conta.

Foi em 2014 que Angelita tomou coragem e foi embora com os filhos para Cruzeiro do Sul. “Conversei com a minha tia e ela disse que ia me ajudar. Passei minha vida toda sem amor e sem carinho, trancada dentro de uma casa, vivendo com um homem ruim. Ele é uma pessoa ruim”, diz.

Angelita trabalha como doméstica em Cruzeiro do Sul e frequenta o Centro Especializado em Atendimento à Mulher, onde recebe todo o apoio.  Por G1



Mulher diz ter sido obrigada a casar com homem 43 anos mais velho que ela no Acre: 'trocada por motor'  Mulher diz ter sido obrigada a casar com homem 43 anos mais velho que ela no Acre: 'trocada por motor' Revisado by CM on segunda-feira, novembro 27, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

BOLICHE A MELHOR OPÇÃO EM DIVERSÃO EM BARREIRAS; Strike&Cia próximo ao Cais e Porto

BOLICHE EM BARREIRAS PRÓXIMO AO CAIS , as pistas e games estão todas funcionando. Faça sua reserva. Telefone: 77 3613-0502 | 99998-9112 ...