Rui lança programa Escolas Culturais em Teixeira de Freitas ~ Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

domingo, novembro 19, 2017

Rui lança programa Escolas Culturais em Teixeira de Freitas

Maculelê, capoeira, dança, música, artes plásticas. A comunidade escolar da região de Teixeira de Freitas, no extremo-sul da Bahia, agora conta com o projeto Escolas Culturais, lançado pelo governador Rui Costa no Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep), nesta sexta-feira (17). A iniciativa já está em andamento em Itabuna, Juazeiro, Gandu, Bom Jesus da Lapa, Itaberaba, Feira de Sananta e agora está sediada também em Teixeira de Freitas. Nesta primeira etapa de implantação, 85 escolas que já têm vocação para as atividades culturais estão se tornando pólos de cultura e vão atender não apenas a comunidade escolar, mas estarão abertas para a população.

A música “O que é o que é”, de Gonzaguinha, na voz da pequena Maísa, de 6 anos, acompanhada pelos jovens músicos da Orquestra Neojibá, encantou a plateia. Com o governador Rui Costa não foi diferente. “Quero começar saudando essa flor, que é a Maísa, de 6 anos, e segurar para não chorar mais aqui. Maísa demonstrou a capacidade dessa meninada, tão jovem, de expor sua arte, expor sua alma. A Bahia é singular, não tem outro estado brasileiro onde a cultura pulse tão forte. É por isso que precisamos abrir estes espaços. Este é o início de um grande trabalho, de um grande projeto”.

Rui afirmou que a ideia é construir um espaço de cultura aberto para a sociedade, não apenas para os estudantes. “Desde o dia em que eu assumi, decidi que em toda viagem eu visitaria uma escola, porque educação é prioridade e eu preciso, para tomar decisões, conhecer os lugares onde a educação acontece. E a educação acontece dentro da escola. Eu já visitei mais de 250 escolas nesses dois anos e dez meses e tive a oportunidade de aprender quantas coisas estavam sendo feitas, em relação à cultura. A maioria dos 417 municípios baianos não tem uma sala de cinema. Eu vi escolas onde os diretores transformaram os auditórios em uma sala de cinema aberta para a cidade. A partir daí, criamos esse conceito de escolas culturais, que estamos materializando incialmente, em 85 escolas”, afirmou o governador

Para atender a comunidade, o Ceteps terá uma coordenação própria. “A escola vai receber novos equipamentos, para dar condição de apresentações de canto, dança, teatro, para se transformar em sala de cinema. E nós vamos ter um núcleo do Neojibá aqui, e assim também nas outras cidades. Cada uma das 85 escolas vai ter um núcleo do Neojibá para desenvolver a experiência da música”.

A estudante Verônica Gonçalves, 16 anos, de Posto da Mata, distrito do município de Nova Viçosa, fez uma apresentação de maculelê com os colegas durante o lançamento do projeto. “As escolas culturais são importantes porque nós fazemos parte da cultura e também fazemos a cultura. Nós ganhamos a oportunidade de estar aqui através da cultura, ficamos em primeiro lugar em um concurso de dança”.

União e diversidade

A iniciativa, desenvolvida através das Secretarias de Educação (SEC), de Cultura (Secult) e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), tem o objetivo de promover o protagonismo estudantil, além de reconhecer e requalificar a escola como um espaço de circulação e produção da diversidade cultural do Território de Identidade onde está inserida. A secretária da cultura, Arany Santana, disse que educação e cidadania andarão juntos com o projeto Escolas Culturais. “A Bahia tem 217 pontos de cultura em todos os territórios. Vamos todos juntos continuar construindo essa rede da diversidade cultural”.
Para o secretário da Educação, Walter Pinheiro, sem cultura é impossível de se fazer a educação. “A identidade cultural, a raiz de cada canto, é o elemento com o qual a gente consegue se sintonizar com a população daquela região. A gente tem trabalhado com uma determinação do governador Rui Costa, que começou a ter uma outra visão para o papel da educação. É a escola rompendo os muros, fazendo justiça social, permitindo que a gente possa trabalhar com toda a forma de cultura. É um trabalho que a gente está fazendo em toda a Bahia”.

O diretor do Ceteps Extremo Sul, em Teixeira de Freitas, Petrônio Bonfim, afirmou que o Ceteps passa a estar de portas abertas para a comunidade. “Nossa escola agora vai atender a todas as outras escolas de Teixeira de Freitas. Um coordenador geral vai fazer um calendário para que os projetos culturais de música, teatro, dança, aconteçam atendendo a toda a comunidade de Teixeira de Freitas. Através da Cultura a gente promove a cidadania e retira as pessoas de outros caminhos e desvios que são prejudiciais. Assim a escola cultural vai transformar pessoas em cidadãos”.



Curta nossa Fan-Page

Postagem em destaque

Veja dica: COMO EVITAR ASSALTO NO SEU NEGOCIO OU COMERCIO

Resumindo com o uso da Maquininha você diminui o contato direto com dinheiro, o que resulta em mais segurança para o seu financeiro. ...