Mandatos de vereadores suspeitos de fraude são mantidos pela Câmara em Remanso, no norte do estado - Blog Barreiras Noticias || Gbahia.com

Aulas de música é na Tok & Kant confira:

https://desenbaianos.com.br/

Mandatos de vereadores suspeitos de fraude são mantidos pela Câmara em Remanso, no norte do estado

Cinco dias após o Ministério Público da Bahia (MP-BA) ter pedido a cassação dos vereadores e suplentes denunciados na “Operação Carro Fantasma” em Remanso, no norte do estado, a Casa Legislativa da cidade decidiu, de forma unânime, manter o mandato dos colegas investigados por organização criminosa e peculato.

Os vereadores que participaram da sessão justificaram que achavam melhor esperar pelo julgamento dos vereadores investigados antes de decidirem sobre a situação dos mandatos. O pedido do MP foi feito no dia 7 de dezembro e a votação na Câmara ocorreu na terça-feira (12).

Os vereadores José Ailton Rodrigues da Silva (PTC), Renata Lemos Rosal do Valle (PSC), o presidente da Câmara Cândido Francelino de Almeida (DEM) , Mailto de Franca Brito (PSD), Domingo Sávio Ferreira de Castro (PSD), Cristiano José Moura Marques (PT) e os suplentes Tomaz Neto Rodrigues da Silva (PRP) e Jorge Brito Alves (PR) foram denunciados por suposto envolvimento no esquema que teria desviado quase R$ 10 milhões dos cofres da prefeitura de Remanso.

Além dos vereadores, o ex-prefeito de Remanso, Celso Silva e Souza e o irmão dele e ex-secretário de Administração e Finanças, Arismar Silva e Souza, são acusados de participar de um esquema de corrupção de fraudes em licitações para aluguel de veículos. Segundo a denúncia, o dinheiro era desviado através da empresa JMC Construtora, que tem como sócio o empresário José Mário da Conceição.

A operação "Carro Fantasma" da Polícia Rodoviária e do Ministério Público foi realizada no fim de novembro. Durante a ação, doze mandados de prisão preventiva foram cumpridos, como também seis mandados de condução coercitiva e dezoito de busca e apreensão.

Foram dez meses de investigação. Dos vereadores investigados, cinco estão detidos no presídio de Juazeiro. O empresário envolvido e o ex- secretário de finanças de Remanso também estão na unidade. Já o ex- prefeito da cidade está no presídio de Serrinha.


Operação

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) deflagrou, na manhã do dia 21 de novembro, a operação que apontou que os integrantes do grupo criminoso desviaram cerca de R$ 10 milhões por intermédio da empresa JMC Construtora, Comércio e Serviços Ltda.

A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação (CSI), Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais (Caocrim), Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Moralidade Administrativa (Caopam) e da Promotoria de Justiça Regional de Juazeiro.

A operação ainda teve a participação de promotores de Justiça dos estados da Bahia, Piauí e Pernambuco, das Polícias Rodoviária Federal, Civil e Militar que auxiliaram no cumprimento dos mandados nos municípios de Remanso e Araci, na Bahia, São Raimundo Nonato, no Piauí, e Petrolina, em Pernambuco.
Por TV São Francisco

Mandatos de vereadores suspeitos de fraude são mantidos pela Câmara em Remanso, no norte do estado Mandatos de vereadores suspeitos de fraude são mantidos pela Câmara em Remanso, no norte do estado Revisado by CM on quinta-feira, dezembro 14, 2017 Classificação: 5

Postagem em destaque

OFERTA DE EMPREGO: PARA TRABALHAR EM BARREIRAS

Contrata-se Contador (a), para trabalhar em Barreiras. Com experiência nas áreas contábil e financeira. Contrata-se Jovem Aprendiz (a) d...