Condenado na Operação Lava Jato, ex-deputado Luiz Argôlo é transferido e ficará em presídio na Bahia - Blog Barreiras Noticias || Gbahia.com

Condenado na Operação Lava Jato, ex-deputado Luiz Argôlo é transferido e ficará em presídio na Bahia

O ex-deputado federal Luiz Argôlo, condenado na Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, foi transferido de Curitiba para Salvador, segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização‎ da Bahia (Seap), nesta terça-feira (23).

A Seap não detalhou quando ocorreu a transferência, mas disse que ele está na capital baiana há cerca de 15 dias, após a defesa obter a transferência dele para o sistema prisional baiano. O ex-deputado estava em Curitiba desde 2015, após ser preso durante a 11ª etapa da Lava Jato.

A secretaria informou que Argôlo está no Centro de Observação Penal (COP) do Complexo Penitenciário Lemos Brito, em Salvador, uma espécie de porta de entrada antes do detento ser encaminhado para uma unidade do sistema. No local, os detentos passam por atendimento do serviço social, exames, avaliações médicas, entre outros.

Ainda segundo a Seap, somente após a triagem, Argôlo deve ser encaminhado para uma unidade prisional da Bahia, que não foi divulgada. Entretanto, como a família do ex-deputado é da região de Entre Rios, ele pode ficar em alguma unidade prisional próxima ao local da residência dos familiares.

Condenação

A Justiça Federal no Paraná condenou no dia 16 de novembro de 2015, o ex-deputado federal Luiz Argôlo pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, investigados na Operação Lava Jato. A pena considerada pelo juiz Sérgio Moro foi de 11 anos e 11 meses de reclusão em regime inicialmente fechado, além do pagamento de multas de R$ 459.740.

Ao dar a sentença, Sérgio Moro considerou que Argôlo, enquanto deputado federal, recebeu parte do dinheiro da propina paga por empreiteiras fornecedoras da Petrobras à Diretoria de Abastecimento da estatal, então comandada por Paulo Roberto Costa. A lavagem de dinheiro ficou configurada na ocultação e dissimulação dos recursos recebidos.

Segundo o juiz, ficou comprovado que Argôlo recebeu R$ 1.474.442,00 do esquema, sendo que pelo menos R$ 250 mil envolveu apenas um recebimento de propina.

O doleiro Alberto Youssef, que também foi investigado e condenado na Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro falou sobre a propina recebida por Luiz Argôlo. Disse que Argôlo tinha conhecimento de que o dinheiro repassado a ele provinha do esquema de corrupção na Petrobras.

Argôlo afirmou que todo o dinheiro repassado pelo doleiro Alberto Youssef Youssef a ele era referente à compra de um terreno da família em Camaçari, na Bahia. O juiz não aceitou a argumentação da defesa.
Por G1 BA
Condenado na Operação Lava Jato, ex-deputado Luiz Argôlo é transferido e ficará em presídio na Bahia  Condenado na Operação Lava Jato, ex-deputado Luiz Argôlo é transferido e ficará em presídio na Bahia Revisado by CM on terça-feira, janeiro 23, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

Cada vez mais pessoas são vítimas de clonagem de veículos na Bahia

Controle do comércio de placas no estado ainda é deficiente e apresenta brechas para a clandestinidade A Polícia Civil tem realizado co...