Duas crianças com doenças graves estão internadas há 3 meses na BA, aguardando cirurgias - Blog Barreiras Noticias || O Oeste da Bahia passa por aqui

Duas crianças com doenças graves estão internadas há 3 meses na BA, aguardando cirurgias

Duas crianças com doenças consideradas graves estão internadas há três meses no Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana, cidade que fica a cerca de 100 quilômetros de Salvador, aguardando transferência para a realização de cirurgias que só são feitas em unidades de saúde da capital baiana.

Uma dessas crianças é Anthony Lima Brito, de três meses, que nasceu com cardiopatia congênita. As veias do coração dele estão invertidas, e ele precisa d euma cirurgia urgente.
De acordo com a mãe do menino, Claudiana das Virgens Lima, o bebê está em uma área isolada do hospital para não correr o risco de pegar uma infecção. "Se ele pegar uma bactéria hospitalar aqui, segundo os médicos, ele vem a óbito. Ele não aguenta. Ele é só uma criança de três meses", afirma a mãe, que é lavradora. 

A família procurou a Defensoria Pública, que entrou na justiça para conseguir a cirurgia cardíaca para criança. A liminar determinando a transferência para uma unidade habilitada para realizar a cirurgi saiu no dia 7 de fevereiro, estipulando inclusive uma multa de R$ 1 mil por dia caso a medida não seja adotada em 48h, mas o menino permanece no HEC. 

Claudiana conta que todos os dias o hospital afirma que tenta uma vaga em hospital de Salvador, mas não consegue.  

"Todos os dias o relatório dele vai para o hospital, e que a cirurgia dele só pode ser realizada no Ana Nery, mas o Ana Nery não dá resposta de nada, não tenho resposta de ninguém. E eu estou aqui sem saber o que fazer, sem resposta de ninguém", desabafa a mãe.
Um caso parecido está ocorrendo com a pequena Yasmim Pereira Anjos, de dois anos. A menininha tem síndrome nefrótica, doença que afeta os rins, e também está internada há cerca de três meses no HEC.
Joice Silva, tia da menina, contou que o estado de Yasmin é grave. A família quer que ela seja transferida para uma unidade com mais recursos.
 
"Eles não têm uma solução para dar. [Dizem]: 'Mãe, nós estamos fazendo o tratamento. Nós trocamos o corticóide, já estamos em outro medicamento'. Já tem três semanas [desde a troca do corticóide], e não tem resultado. Só piora. Já que não tem o que fazer, transfere para Salvador", diz Joice.
A reportagem tentou contato, mas não conseguiu falar com a Central de Regulação do Estado e nem com o Hospital Ana Nery.
 G1
Duas crianças com doenças graves estão internadas há 3 meses na BA, aguardando cirurgias  Duas crianças com doenças graves estão internadas há 3 meses na BA, aguardando cirurgias Revisado by CM on quinta-feira, março 22, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

VIDRAÇARIA GLÓRIA - FAÇA SEU ORÇAMENTO SEM COMPROMISSO

Aqui na Vidraçaria Glória você tem preços promocionais todos os dias, o grande diferencial da Vidraçaria Glória é que você pode fazer o...