Hoje é dia da maconha: tem lubrificante, roupa, festa... - Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

Hoje é dia da maconha: tem lubrificante, roupa, festa...

 
Nesta sexta-feira (20/4) é celebrado o Dia Internacional de Luta pela Liberdade do Uso e Legalização da Maconha - mais conhecido como Dia da Maconha. A data é considerada a mais importante da cultura canábica.
A história que contam é que 20 de abril se tornou, de forma não oficial, o “Dia Internacional da Maconha” na década de 70 na Califórnia. Diz-se que jovens encontraram um suposto mapa de uma plantação de maconha e iniciaram uma busca diária, sempre às 4:20 da tarde...
"Logo 4:20 se tornou uma senha usada por integrantes de rodas de maconha até chegar a banda Greatful Dead que disseminou de uma vez a cultura do 4:20, perpetuando até os dias de hoje", conta Jeff Beltrão, empresário, sócio da tabacaria Sr. Haxi.
"O que eu acho mais surpreendente nessa história é ser um movimento não oficial que por duas décadas é celebrado por milhares de comunidades em quase todo o mundo. E um movimento tão genuíno, com marchas redor do mundo todo ano, nos desperta sempre questionamentos. Será mesmo a maconha a grande vilã? Ou seria, em parte, uma solução?  Vale a reflexão", pontua ele.
Lubrificante íntimo
Resultado de uma mistura caseira de óleo de coco e flores de maconha, o lubrificante brasileiro agraciado com o nome de Xapa Xana promete 15 minutos de orgasmos para mulheres.
Segundo o fabricante, o produto deve ser aplicado na mucosa vaginal uma hora antes do sexo. Além do prazer sexual, o produto ainda ajuda a cuidar da região íntima: tem ação antifúngica, anti-inflamatória e antibacteriana.
 Apesar do alto índice de THC (principal componente ativo da maconha) no lubrificante, a empresa esclarece que ele não é capaz de deixar a pessoa “chapada”, nem mesmo com o sexo oral.
Para os homens interessados, as notícias não são boas: o efeito não é o mesmo para os rapazes. A única diferença a ser sentida é uma sensibilidade um pouco maior ao toque.
O produto pode ser comprado na página do Facebook da empresa e é vendido a partir de R$ 30 (a versão com 15ml).
Head shops
Esse é o nome das lojas dedicadas a produtos da cultura canábica. Em Salvador, fomos conhecer duas: a Sr. Haxi, que fica na Pituba (e tem filiais no Rio Vermelho e em Stella Maris) e a Isso é um cachimbo? no Rio Vermelho.
Uma está escondidinha no fundo de um pequeno shopping na Avenida Paulo VI. A outra está na cara da Rua Fonte do Boi. À primeira vista, poderiam passar batidas, como tabacarias, camiseterias, lojas de decoração e até sex shops, por conta de alguns apetrechos com formatos fálicos. Mas os prazeres potencializados são de outra natureza. Mais, digamos, etérea.
O que parece mais concreto é o pé-atrás de alguns passantes. “Às vezes, noto que umas senhoras puxam os filhos para longe da loja quando percebem do que se trata”, conta Jeff Beltrão, sócio da Sr. Haxi. E olhe que só havia folha de maconha impressa em roupas. A única erva à venda nas lojas que visitamos era tabaco.
Sr Haxi
Em viagens, o publicitário Jeff Beltrão, 29 anos, conheceu head shops, lojas de produtos ligados ao consumo de maconha e tabaco. De volta ao Brasil, se juntou com o amigo Rodrigo Hohlenwerger, 35, e criou a Sr. Haxi.
Isso em meados de 2015, no Instagram (@srhaxi) e na Feira da Cidade. “Percebemos a demanda e resolvemos encarar uma loja física. Com menos de 20 dias, o resultado já foi ótimo”, conta Jeff. Eles optaram por um cantinho do Shopping Paulo VI.
Em seis meses foram para uma loja com o triplo do tamanho e mezanino, no mesmo local. Tudo mantendo a discrição dos clientes. “Ainda há preconceito. Minha avó ficou horrorizada com a loja. Mas gosto de quebrar paradigmas e fomentar o debate. Sou consumidor de tudo que vendo”, diz o rapaz.
Produtos
Além dos mais simples e óbvios, como tabaco orgânico, sedas e cachimbos, as lojas vendem coisas inusitadas para quem não fuma. Bongs são aparelhos que filtram com água. Vaporizadores, que extraem o que importa das ervas - “quaisquer ervas, inclusive camomila e erva doce”, sinaliza Lucas - e cujos preços variam entre R$ 160 e R$ 2 mil na loja dele.
Até roupas rolam, e a Sr. Haxi investiu em diferenciais como marca própria de camisas, com frases engraçadinhas como The Beck is on The Table. Também tem revenda de produtos orgânicos do Vale do Capão, como cachaça e mel.
Vinho
Vinho que deixa bêbado sem ter álcool e não dá ressaca parece impossível. Mas ele existe, é de maconha e vem da Califórnia, nos Estados Unidos. A iguaria foi produzida pela vinícola Rebel Coast.

Fonte: IBahia
Hoje é dia da maconha: tem lubrificante, roupa, festa... Hoje é dia da maconha: tem lubrificante, roupa, festa... Revisado by CM on sexta-feira, abril 20, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

Benefícios do Mel

Além de ser utilizado como adoçante natural, o mel também pode ser usado para fortalecer o sistema imunológico, melhorar a capacidade dig...