Comida mundial está na mão de poucos, e agricultor fica pobre, diz estudo - Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

Comida mundial está na mão de poucos, e agricultor fica pobre, diz estudo

A concentração do mercado de alimentos nas mãos de poucas empresas está esmagando os rendimentos dos pequenos produtores rurais e trabalhadores do campo no mundo todo. Há casos em que a renda dos lavradores é tão baixa que eles chegam a passar fome. Ao mesmo tempo, os ganhos das gigantes do setor engordam.


É o que diz um estudo da ONG britânica Oxfam divulgado nesta quarta-feira (20). 

"A renda dos agricultores vem sendo arrochada de forma brutal, os baixos salários são generalizados e os direitos trabalhistas, negados a pessoas que trabalham para fornecer diferentes produtos a supermercados em todo o mundo", afirma a diretora-executiva da ONG, Winnie Byanyima.

Nossas pesquisas concluíram que a grande maioria tem dificuldades para alimentar adequadamente suas próprias famílias 

Mercado está nas mãos de poucas empresas 

O estudo aponta que a concentração do mercado se dá em diversas etapas da cadeia de alimentos. Quase 60% do fornecimento de insumos, como fertilizantes e agrotóxicos, é dominado por três multinacionais (Bayer/Monsanto, Dupont-Dow e ChemChina/Syngenta).

No comércio de commodities (matérias-primas) agrícolas, quatro empresas respondem por 70% da receita movimentada (ADM, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus), e 50 fabricantes de alimentos abocanham metade de todas as vendas do setor, de acordo com a Oxfam.

Na ponta final da cadeia, também há dominação de poucas empresas. Na União Europeia, por exemplo, apenas 10 redes de supermercados respondem por mais da metade de todas as vendas de alimentos no varejo. 

As distorções são tão profundas, diz a ONG, que o executivo mais bem pago de um supermercado do Reino Unido recebe, em cinco dias, o mesmo valor que uma trabalhadora que colhe uvas na África do Sul ganhará na vida inteira.

'Pressão implacável' nos agricultores 

Segundo a Oxfam, a concentração faz com que os supermercados tenham cada vez mais poder de impor os seus termos na negociação com os fornecedores. Por um lado, esse cenário é positivo para o consumidor, que tem acesso a mais produtos e a preços mais baixos. Mas, por outro, esse modelo exerce "uma pressão implacável nos fornecedores para reduzir custos".

Barreiras Notícias / UOL
Comida mundial está na mão de poucos, e agricultor fica pobre, diz estudo Comida mundial está na mão de poucos, e agricultor fica pobre, diz estudo Revisado by Oeste Politica on quinta-feira, junho 21, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

Benefícios do Mel

Além de ser utilizado como adoçante natural, o mel também pode ser usado para fortalecer o sistema imunológico, melhorar a capacidade dig...