Cármen Lúcia quer realização de mil julgamentos de acusados de feminícidio - Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

Cármen Lúcia quer realização de mil julgamentos de acusados de feminícidio

A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, quer que até agosto, sejam realizadas mil sessões de júri popular contra réus acusados de feminicídio. A ministra espera atingir essa meta na 11ª edição da Semana Justiça pela Paz em Casa, com início no dia 20 de agosto. A recomendação foi transmitida aos coordenadores estaduais da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar na manhã desta segunda-feira (16). 


Nas edições anteriores, desde 2015, a campanha Justiça pela Paz em Casa realizou 995 júris de feminicídio e tentativa de homicídio contra mulheres. "Faltam apenas cinco para mil. É um número que apresenta ao Brasil a resposta dos tribunais em um tema mundial. Teremos feito mil júris, o que não é fácil, de um tema específico. Acredito que seja inédito", disse Cármen Lúcia. "Isso sinaliza, também para as presidências dos tribunais, a importância do empenho na Semana", afirmou a ministra. 

A juíza Andremara dos Santos, auxiliar da presidência do CNJ afirma que diversos segmentos querem prioridade, mas destaca que é preciso “adequar a pauta dos júris à perspectiva de gênero”. A Semana Justiça pela Paz em Casa é realizada três vezes por ano: em março, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher; em agosto, por ocasião do aniversário da promulgação da Lei Maria da Penha; e em novembro, durante a Semana Internacional de Combate à Violência de Gênero, criada pela Organização das Nações Unidas (ONU). 

A presidente do CNJ também quer maior envolvimento do Ministério Público e da Defensoria nos julgamentos, além de apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A ministra destacou dados do estudo O Poder Judiciário na Aplicação da Lei Maria da Penha – 2018. O trabalho indicou que juízes baixaram 18% mais ações em 2017, ante o ano anterior. No mesmo período, cresceu em 12% o total de processos de violência contra a mulher. Cármen Lúcia frisou a alta de 21% na concessão de medidas protetivas em 2017. E pediu aos coordenadores que apurem quantos municípios contam com serviço de Patrulha Maria da Penha, por guarda municipal ou polícia militar.
Cármen Lúcia quer realização de mil julgamentos de acusados de feminícidio Cármen Lúcia quer realização de mil julgamentos de acusados de feminícidio Revisado by Oeste Politica on quarta-feira, julho 18, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

Benefícios do Mel

Além de ser utilizado como adoçante natural, o mel também pode ser usado para fortalecer o sistema imunológico, melhorar a capacidade dig...