QUEM NÃO TEM O QUE ESCONDER, NÃO TEME. - Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

QUEM NÃO TEM O QUE ESCONDER, NÃO TEME.


Com essa frese se resume bem a questão da atual gQUEM NÃO TEM O QUE ESCONDER, NÃO TEME.estão do município de Barreiras na região oeste da Bahia.

É sabido de todos que a cidade lutou por dez anos na justiça para ganhar uma causa e ter o direito de receber os recursos do FUNDEB, no ano passado, início da gestão do prefeito Zito Barbosa, o mesmo sabendo que até o final do ano o dinheiro seria creditado nos cofres do município, mandou para a Câmara de Vereadores um projeto de lei onde o mesmo cedia uns créditos desses precatórios ao Banco do Brasil e este lhe garantia um adiantamento do dinheiro para o prefeito gastar como quisesse.  No dia que o projeto seria votado, vereadores da oposição que naquela ocasião eram apenas três, mas que só havia dois na sessão ordinária, mesmo sabendo que seria votos vencidos, fizeram uma “zuada” na Câmara chamando a atenção dos servidores e sindicatos para o que eles chamaria  de “a farra dos precatórios “. O projeto de lei foi aprovado e posteriormente uma decisão judicial impetrada pelo APLB, sindicato que representa os profissionais da educação no estado da Bahia, suspendeu o mesmo.

Segundo alguns especialistas, se caso fosse confirmado a tal transação bancária, o município perderia com isso quase R$50 milhões.

No final de junho para início de julho a cidade de Barreiras é então contemplada com o dinheiro que girou em torno de R$178 milhões. Pois bem, o prefeito com o dinheiro em caixa deixou chegar ao final do ano para então resolver reformar as escolas. No final do mês de dezembro, ele assina uma ordem de serviço para a reforma de 32 unidades escolares na sede e na zona rural do município. Foi dado início nas obras e os vereadores, como determina a lei, saíram em campo para acompanhar as obras que havia sido iniciadas, mas que não havia em nenhum lugar as informações sobre a licitação, valores e quem de fato iria executar as reformas.

Somente e quase dois meses depois o prefeito Zito manda divulgar no Diário Oficial que havia sido contratado um consórcio para a execução das reformas das escolas, consórcio este formado pela empresa Rezzolve de Minas Gerais e Nova Rota de Lauro de Freitas na Bahia. Com muita dificuldade e já avançada as reformas, a prefeitura então divulga que não houve licitação, mas que pegou uma “carona” num processo da cidade de Ilhéus, pois segundo os mesmos não haveria tempo hábil para que fosse feito aqui na cidade de Barreiras e poderia não ser concluído as reformas no período de férias.

Nesse meio tempo, os vereadores então, sempre acompanhando o andar das reformas perceberam que na maioria deles, quem estava responsáveis eram pessoas conhecidas da cidade e ligadas à gestão municipal.

Para então cumprir com seu papel de legisladores e fiscalizadores, os vereadores Marcos Reis e Nereu do Gás requisitaram do prefeito toda documentação referente ao contrato com o consórcio para levantar possíveis irregularidades, o mesmo se negou não cumprindo o prazo estabelecido em lei para que a documentação foi entregue aos edis.

Sem nenhuma resposta da administração municipal, os mesmos vereadores impetram na justiça com um mandado de segurança para que tivesse acesso aos tais documentos.

No final do mês de junho a juiz da Vara da Fazenda Pública concedeu liminar favorável aos vereadores obrigando o prefeito Zito Barbosa entregar toda documentação requisitada num prazo de dez dias sob pena de multa no valor de R$2 mil diários.


A pergunta que não quer calar: se não há nada de irregular em todo esse processo da reforma das escolas, porque a prefeitura de Barreiras tem medo da fiscalização dos vereadores, do Ministério Público ou do Tribunal de Contas?

Quem não deve, não teme!



QUEM NÃO TEM O QUE ESCONDER, NÃO TEME. QUEM NÃO TEM O QUE ESCONDER, NÃO TEME. Revisado by CM on segunda-feira, julho 09, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

Veja dica: COMO EVITAR ASSALTO NO SEU NEGOCIO OU COMERCIO

Resumindo com o uso da Maquininha você diminui o contato direto com dinheiro, o que resulta em mais segurança para o seu financeiro. ...