Astrônomos identificam objeto do tamanho de um planeta gigante no espaço - Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

Astrônomos identificam objeto do tamanho de um planeta gigante no espaço

Um estranho objeto de 200 milhões de anos com a massa de um planeta gigante foi descoberto a 20 anos-luz da Terra, fora do nosso sistema solar. O "ardiloso", como é tratado pelos astrônomos, está produzindo uma aurora incandescente inexplicável e viaja sozinho através do espaço, sem uma estrela mãe, como o Sol é para a Terra.


De acordo com o site de notícias "CNN", o objeto, batizado SIMP J01365663 + 0933473, tem 12,7 vezes a massa de Júpiter, o maior planeta do nosso sistema solar. Também possui um campo magnético 200 vezes mais forte que o de Júpiter.

Um estudo sobre o astro foi publicado este mês no "Astrophysical Journal Supplement Series". A descoberta surpreende porque pode se tratar de um planeta ou uma anã marrom, consideradas muito grandes para serem planetas. A temperatura na superfície é superior a 815°C. Embora pareça quente, nem se aproxima do calor na superfície do Sol, próximo a 5.500°C.

A primeira anã marrom foi descoberta em 1995, embora tenha sido teorizada pela primeira vez já na década de 1960. O IMP J01365663 + 0933473 "está bem na fronteira entre um planeta e uma anã marrom, e pode nos ajudar a compreender os processos magnéticos tanto nas estrelas quanto nos planetas", afirmou à "CNN" Melodie Kao, autora do estudo.

A diferença entre um gigante gasoso e uma anã marrom tem sido objeto de debate entre os astrônomos. Eles concordam, no entanto, que uma linha divisória pode ser traçada quando um objeto tem o tamanho equivalente a 13 massas de Júpiter.
Quando esse objeto foi descoberto em 2016, junto com outras quatro anãs marrons, os cientistas acreditavam que ele era mais antigo e ainda maior. Mas, no ano passado, uma equipe independente de cientistas descobriu que eles observavam parte de um grupo jovem de estrelas um pouco menor.

Esses pesquisadores conseguiram estimar sua massa e determinaram que o objeto poderia ser um "planeta flutuante", uma vez que viaja pelo espaço sem uma estrela mãe Kao teve acesso a esses resultados quando conseguiu medir seu campo magnético. Esse mesmo campo também está ajudando a produzir as auroras, responsáveis por emitir o sinal de rádio que detectaram o objeto.

Esta é a primeira detecção do campo magnético de um objeto além do nosso sistema solar por meio de rádio telescópio. O aparelho fica no observatório de radioastronomia Karl G. Jansky Very Large Array, da National Science Foundation, no Novo México.

Essas auroras são semelhantes às da Terra. Elas acontecem quando o nosso campo magnético interage com o vento solar. As anãs marrons também produzem auroras, mas a causa por trás delas não é clara, já que não existe vento solar nas proximidades. Uma das teorias diz que elas aparecem quando o campo magnético da anã marrom interage com um planeta ou lua.

"Isso apresenta enormes desafios para nossa compreensão", disse Gregg Hallinan, coautor do estudo e professor assistente de astronomia no Instituto da Califórnia. "Detectar o SIMP J01365663 + 0933473 por meio sua emissão de rádio auroral também significa que teremos uma nova maneira de detectar exoplanetas (fora do sistema solar), incluindo aqueles que não estão orbitando uma estrela mãe."

Barreiras Notícias / UOL
Astrônomos identificam objeto do tamanho de um planeta gigante no espaço Astrônomos identificam objeto do tamanho de um planeta gigante no espaço Revisado by Oeste Politica on quinta-feira, agosto 09, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

VIDRAÇARIA GLÓRIA - FAÇA SEU ORÇAMENTO SEM COMPROMISSO

Aqui na Vidraçaria Glória você tem preços promocionais todos os dias, o grande diferencial da Vidraçaria Glória é que você pode fazer o...