segunda-feira, setembro 17, 2018

Primeiro remédio para tratar e prevenir enxaqueca é aprovado nos EUA

Quem já sofreu de enxaqueca sabe que ela pode atrapalhar, e muito, a vida – seus sintomas são marcados por uma dor intensa e latejante na cabeça, além de náusea, vômito e sensibilidade à luz e ao som. O tratamento costuma ser feito com medicamentos não específicos, mas essa prática pode estar com os dias contados. 


Quem já sofreu de enxaqueca sabe que ela pode atrapalhar, e muito, a vida – seus sintomas são marcados por uma dor intensa e latejante na cabeça, além de náusea, vômito e sensibilidade à luz e ao som. O tratamento costuma ser feito com medicamentos não específicos, mas essa prática pode estar com os dias contados. Esse ano um remédio próprio para esse tipo de dor de cabeça foi aprovado, pela primeira vez, pelo FDA (Food and Drug Administration), agência federal de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos. 

O Aimovig, das farmacêuticas Amgen e Novartis, consiste em injeções mensais que podem ser aplicadas pelo próprio paciente, sem a necessidade de ir até um hospital ou posto de saúde. A droga age ao bloquear a atividade de uma molécula responsável por ataques de enxaqueca. Sua eficácia foi testada em três ensaios clínicos, que envolveram mais de 2 mil pacientes, comparando os efeitos do Aimovig com pílulas placebo. 

Ao longo de um ano, nos três diferentes estudos, os pesquisadores notaram que as pessoas tratadas com o novo remédio tiveram crises mais curtas em comparação a quem não se medicou com ele. De acordo com os fabricantes, o preço do Aimovig será de U$ 6,900 (cerca de 483 mil reais) por ano e ele já deve estar disponível nos Estados Unidos em até uma semana. No Brasil, o medicamento será vendido pela Novartis e, segundo a empresa, a previsão é que por aqui no primeiro semestre de 2019. O preço de comercialização ainda não está definido. 

Curta nossa Fan-Page

Postagem em destaque

PARABÉNS SÃO DESIDÉRIO