Milhões podem ter efeitos colaterais ao reduzir uso de antidepressivo - Blog Barreiras Noticias || O Vlog do oeste da Bahia

Milhões podem ter efeitos colaterais ao reduzir uso de antidepressivo

Segundo um estudo do Reino Unido, milhões de pessoas podem apresentar efeitos colaterais ao tentar reduzir o uso de antidepressivos. A revisão do Grupo Parlamentar para Dependência de Drogas Prescritas sugere ainda que esses efeitos podem ser mais danosos e durar mais tempo do que se pensava anteriormente.


Os pesquisadores analisaram 24 estudos, envolvendo mais de 5.000 pacientes, para chegar às conclusões, publicadas no Journal of Addictive Behaviors. A revisão indica que, em média, 56% dos pacientes que interrompem ou reduzem os antidepressivos apresentam sintomas de abstinência, com 46% deles relatando sintomas graves.

Além disso, a revisão aponta que a maioria dos estudos revisados mostra que uma proporção significativa de pacientes apresentou sintomas de abstinência por mais de duas semanas, e que não é incomum que apresentem sintomas por várias semanas, meses ou mais. Entre os sintomas, ansiedade, probelmas para dormir, como insônia, e alucinações. 

Os autores, James Davies, da Universidade de Roehampton, e John Read, da Universidade de East London, dizem que cerca de quatro milhões de pessoas na Inglaterra podem apresentar sintomas quando se abstêm de antidepressivos e cerca de 1,8 milhão podem experimentar isso como grave. Entre os sintomas, ansiedade, problemas para dormir, como insônia, e alucinações.

O estudo indica que é preciso alertar os pacientes sobre isso, enfatizando que a orientação vigente no país diz que não é incomum que os efeitos colaterais durem semanas, meses ou mais.

'Efeitos devastadores'

Entre o material analisado, há comentários de pacientes, como mostrou a BBC: "Demorei dois meses infernais para sair dos antidepressivos - foi muito mais difícil do que eu esperava". Há ainda quem diga que levou anos de tentativas. E pessoas relatando os efeitos colaterais como "devastadores", os apontando como insônia e mudanças de humor.

Um dos autores, James Davies afirma que essa nova revisão revela o que muitos pacientes já sabiam há anos,  "que a abstinência de antidepressivos geralmente causa sintomas graves e debilitantes, que podem durar semanas, meses ou mais".

O professor afirmou ainda: "As diretrizes existentes do NICE (Instituto Nacional de Excelência Clínica) não reconhecem como a abstinência é comum e sugerem erroneamente que ela geralmente é resolvida em uma semana". Isso, segundo ele, leva muitos médicos a diagnosticar erroneamente os sintomas de abstinência, "geralmente como recaída", resultando em prescrições "de longo prazo desnecessárias e prejudiciais."

O uso de antidepressivos, um dos medicamentos mais comuns no Reino Unido, tem aumentado no país. Segundo números do NHS, o sistema público de Saúde britânico, cerca de 65 milhões das receitas desses medicamentos foram dadas na Inglaterra apenas em 2016 - o que representa um aumento de 3,7 milhões em relação a 2006.

Barreiras Notícias / O Globo
Milhões podem ter efeitos colaterais ao reduzir uso de antidepressivo Milhões podem ter efeitos colaterais ao reduzir uso de antidepressivo Revisado by Oeste Politica on quinta-feira, outubro 04, 2018 Classificação: 5

Postagem em destaque

Veja dica: COMO EVITAR ASSALTO NO SEU NEGOCIO OU COMERCIO

Resumindo com o uso da Maquininha você diminui o contato direto com dinheiro, o que resulta em mais segurança para o seu financeiro. ...