CORONEL MARTINIANO FERREIRA CAPARROSA, PRIMEIRO PREFEITO DE BARREIRAS


Nascido em Angical, era administrador das fazendas pertencentes aos irmãos Almeida, que, em finais de 1800, já viviam mais no Rio de Janeiro, pois alguns eram deputados, ou exerciam outros cargos.

Com a assinatura da Lei Áurea pela Princesa Isabel, que libertou o escravos, os Almeida julgaram que seria melhor vender as fazendas em Angical, do que adaptarem-se aos novos tempos.

 Foi oferecida a Martiniano Caparrosa a compra da fazenda que ficava onde hoje é o município de Baianópolis, no distrito de Várzeas, ao que ele respondeu não ter condições para comprar, mas ao fim aceitou, diante da proposta de que poderia fazer o pagamento em prestações. Sendo honesto e trabalhador, conseguiu pagar a sua dívida com o proprietário que nele havia confiado e  tonou-se um homem de posses e sólida reputação.

Foi indicado para ser o primeiro Prefeito de Barreiras, cargo que àquele tempo se denominava Intendente, pelos que batalhavam pela emancipação, tendo seu nome, como o do Coronel José Braz de Souza, para tornar-se o primeiro Presidente da Câmara Municipal, àquela época chamada Conselho, sido aprovados pelo Governador da Bahia, José Gonçalves da Silva. Não houve, assim, eleição para Intendente (prefeito) e Conselheiros Municipais (Vereadores),
 que desse modo tomaram posse solenemente  no dia 26 de maio de 1891, sendo assim instalado o município de Barreiras, que começou nesta data a sua vida independente.

Vemos nas fotos Martiniano Ferreira Caparrosa, em seu fardamento de Coronel da Guarda Nacional, batalhão de reserva, em que o s homens podiam ingressar, adquirindo um título militar, faziam um treinamento, mas viviam em suas casas; a segunda foto é a do segundo Presidente da Câmara, Coronel Apolinário José de Souza, que foi eleito para o cargo um ano depois da emancipação de Barreiras. Em seguida vem Minervina Caparrosa, linda filha adotiva do primeiro Intendente, Coronel Caparrosa. Por último, o Dr. José Batista Xavier Ribeiro, primeiro Juiz Municipal de Barreiras, cargo que então existia no Brasil.  Ele se casou com Minervina Caparrosa, e tiveram doze filhos , tendo sido depois juiz de Direito de Cotegipe, para onde se mudou.
 
 Até pouco tempo atrás ainda vivia em Cotegipe D. Marialva Batista Xavier Ribeiro, filha caçula do casal Minervina Caparrosa e José Batista Xavier Reiro, portanto neta de Martiniano Caparrosa. Ela foi uma importante fonte de informações sobre a história de Barreiras, sendo por isso agraciada com o título de cidadã honorária de Barreiras, ao tempo em que era Presidente da Câmara a Vereadora Kelly Cristina. 

Eu visitei D. Marialva por diversas vezes e ela sempre demonstrava um grande interesse pela história e orgulho de ser neta do primeiro Intendente (Prefeito) de Barreiras! D. Marialva me disse que doou há muitos anos, quando o Sr. Sabino Dourado era Prefeito de Barreiras, a foto em que seu avô aparece com a farda da Guarda Nacional, pois foi até lá em Cotegipe uma comissão da Prefeitura de Barreiras, para lhe pedir. A foto de sua mãe e de seu pai postadas neste artigo também foi ela quem me deu.

D. Marialva se foi para a dimensão superior, mas seus sobrinhos ainda vivem em Cotegipe.

Fonte: Ignes pita
CORONEL MARTINIANO FERREIRA CAPARROSA, PRIMEIRO PREFEITO DE BARREIRAS CORONEL MARTINIANO FERREIRA CAPARROSA, PRIMEIRO PREFEITO DE BARREIRAS Reviewed by CM on quarta-feira, maio 01, 2019 Rating: 5