LEM
LEM
Cantora de K-pop Sulli sofria de depressão e era atacada por defender feminismo - Blog Barreiras Noticias | Região Oeste - Bahia

Cantora de K-pop Sulli sofria de depressão e era atacada por defender feminismo

A cantora de K-pop Sulli, que foi encontrada morta em casa na manhã desta segunda-feira, era considerada uma figura polêmica na Coreia do Sul. O primeiro grande escândalo da estrela aconteceu em 2014, quando ela entrou em hiato das atividades do grupo f(x), da SM Entertainment, no qual debutou em 2009.

Segundo a nota oficial da SM Entertainment, a decisão aconteceu por ela "estar mentalmente e fisicamente cansada dos constantes comentários maliciosos e boatos, o que resultaram em sua vontade de dar uma pausa em suas atividades como celebridade."

Em agosto do mesmo ano, a artista tornou pública sua relação com o rapper Choiza, 14 anos mais velho. O namoro repentino, inclusive, levantou boatos sobre a jovem ter engravidado e realizado um aborto. As especulações logo foram desmentidas pela SM, que tomou medidas legais contra os comentários maliciosos. Um ano mais tarde, Sulli saiu definitivamente do f(x) para focar na carreira de atriz.

 
Sulli era criticada por ser defendida pela causa feminista Foto: Reprodução/Instagram

Além de ser criticadas pelas escolhas na carreira, a artista também recebia ódio na internet por defender abertamente o feminismo. Em suas contas pessoais, Sulli falava sobre a rejeição ao uso do sutiã e apoiava a liberação do aborto.

Em uma recente live no Instagram, a artista perguntou aos seguidores por que ela recebebia tantas mensagens negativas:

"Eu não sou uma má pessoa. Por que estão falando mal de mim?" Me diga uma coisa que eu fiz para merecer esse tratamento", declarou ela, segundo tradução do portal @kk_oficialBR no Twitter.

Sulli foi encontrada morta na manhã deste segunda-feira; polícia classifica como suicídio

Sulli ainda confrontou outro tabu na sociedade sul-coreana: o cuidado com a saúde mental. No reality show Jinri Store, que mostrava a rotina da estrela, que foi ao ar em 2018, a cantora falou abertamente sobre seus distúrbios psicológicos:

"Eu tive síndrome do pânico desde quando era mais nova. Houveram momentos em que as pessoas mais próximas de mim me abandonaram, me magoaram. Então tudo desabou. Eu sentia que não tinha ninguém ao meu lado que pudesse me entender. E foi por isso que eu desabei".
https://extra.globo.com/tv-e-lazer/musica/cantora-de-pop-sulli-sofria-de-depressao-era-atacada-por-defender-feminismo-rv1-1-24017032.html
Cantora de K-pop Sulli sofria de depressão e era atacada por defender feminismo Cantora de K-pop Sulli sofria de depressão e era atacada por defender feminismo Reviewed by CM on 05:49 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

Eleições de 2020 terão novas regras; veja o que muda

Em outubro deste ano, mais de 153 milhões de eleitores devem ir às urnas para eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. A quase 10 m...