CRISTÓPOLIS POSSUI APROXIMADAMENTE 360 ALAMBIQUES: SEM APOIO DA PREFEITURA, PRODUTORES PADECEM.

Atualmente, Cristópolis possui aproximadamente 360 alambiques, os quais produzem cachaças de excelente qualidade e que poderiam competir em condições de igualdade com produtos similares fabricados em outras cidades brasileiras. Todavia, não se percebe nenhuma ajuda estrutural do poder publico com o objetivo de desenvolver o processo de produção e comercialização para melhorar as condições de vida dos produtores do nosso Município, quando se vê o absurdo de um litro de cachaça ser vendido ao preço irrisório de R$ 5,00 e, mesmo assim, sem que se tenha compradores.

Podemos citar a evolução do município de Salinas, localizado no Norte de Minas Gerais, o qual possui o título de Capital Nacional da Cachaça, conferido pela Lei Federal nº 13.773, de 19/12/2018. Aquela Cidade vende cachaça para todo o Brasil, além de diversas partes do mundo. Algumas aguardentes são mais caras do que os melhores whiskys produzidos no planeta.
 
Em contato com Drª Valdete Miranda que está hoje pré-candidata a prefeita do município, ela disse: "Para vender a cachaça produzida em Cristópolis, a exemplo do que aconteceu em Salinas (MG), torna-se necessário uma atuação da Prefeitura, com um prefeito empreendedor, para ajudar os produtores locais, de forma que eles possam ter preços mais elevados na venda em diversas outras cidades em que possam comercializar o seu produto", conclui a edil.  





CRISTÓPOLIS POSSUI APROXIMADAMENTE 360 ALAMBIQUES: SEM APOIO DA PREFEITURA, PRODUTORES PADECEM. CRISTÓPOLIS POSSUI APROXIMADAMENTE 360 ALAMBIQUES: SEM APOIO DA PREFEITURA, PRODUTORES PADECEM. Reviewed by CM on 09:41 Rating: 5

1 comentário

  1. Ta de parabéns alguém tem que olha para agricultura de cristopolis não so a cachaça tem que tem um projeto para ajuda agricultura irrigada que ja e grande no município.para produtores e criadores

    ResponderEliminar

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS