Estresse baixa a imunidade. Veja como fugir dele na quarentena


Foto: Elias Sch / Pixabay
A imunidade virou preocupação mundial nesses tempos de coronavírus. E para aumentar as defesas do corpo não bastam suplementos, vitaminas e alimentação mais saudável. Também é preciso fugir do estresse.

Não aceite provocações. Ficar irritado, tenso, nervoso, impaciente, brigar com alguém… tudo isso faz baixar a imunidade do corpo humano. A relação entre estresse e imunidade não é fantasiosa. Está na literatura médica.

A nutricionista Larissa Cerqueira, de Brasília, explica que, apesar de o estresse ser uma ferramenta de alerta, uma defesa natural do corpo, quando ele prolonga, ele prejudica a imunidade.

“O estresse em longo prazo (crônico) se torna prejudicial e reduz nossa resistência a doenças, como as infecciosas e também atrapalha na recuperação delas”, alerta.

E estresse crônico é mais comum do que se pensa. Está no dia a dia da maioria das pessoas.

“São estressores os conflitos duradouros, perdas interpessoais, problemas econômicos, adversidades e traumas… além do medo e insegurança mundial [que vivemos hoje].

Motivo

Depois de uma discussão, de chorar, é comum a pessoa se sentir cansada, sem energia. A explicação está nas substâncias que cérebro joga no corpo após uma situação de estresse.

“O estresse crônico suprime ou desregula as respostas imunes, desequilibra a produção de substâncias como as citocinas e eleva bastante a produção de cortisol, um hormônio corticoide conhecido como o “hormônio do estresse”. Isso leva a uma inflamação de baixo grau e o bloqueio de células imunoprotetoras”, explica a nutricionista.

O que fazer

O melhor a fazer é evitar desentendimentos e dissabores que afetem o seu equilíbrio emocional.

Fuja de brigas, evite mergulhar nos problemas, procure ter um vida mais tranquila e saudável. Também evite duas coisas: excesso de alimentos processados e bebida alcoólica.

“Hábitos saudáveis são eficazes para modular o estresse e evitar quedas do sistema imune”, conta Larissa Cerqueira.

E ela orienta:

“É indicada uma alimentação nutritiva com variedade de vitaminas, minerais, gorduras como Ômega 3, rica em fibras…Também são indicados complementos fitoterápicos calmantes, para regular os quadros de estresse crônico”, diz.

“É interessante ter uma alimentação rica em prebióticos e probióticos porque intestino saudável tem grande relevância no sistema imunológico”, lembra a nutricionista.

Exercícios físicos regulares, atividades relaxantes como meditação e sono ajustado também ajudam.

Como manter o equilíbrio

Para manter o equilíbrio emocional é interessante desenvolver qualidades como a resiliência, que “tende a nos manter mais protegidos mental e fisicamente”.

Procure manter a calma, o equilíbrio e quando surgir uma situação tensa, dê as costas, releve. Isso vai ajudar a combater o estresse e manter a imunidade – não apenas nesses dias tensos de pandemia.

A nutricionista cita um estudo feito na Universidade do Texas, pela equipe do professor Robert Dantze, que faz uma relação entre a resiliência e a força da imunidade para ter resistência a doenças.

O estudo liga a capacidade de nos adaptarmos a adversidades e desenvolvimento da autoestima, flexibilidade, pro-atividade e o otimismo ao fortalecimento da imunidade humana.
Brincar com criança e cachorro reduz estresse – Foto: cgordon8527 / Pixabay

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa.
Espalhe notícia boa nas suas redes sociais
O conteúdo do SóNotíciaBoa
Estresse baixa a imunidade. Veja como fugir dele na quarentena Estresse baixa a imunidade. Veja como fugir dele na quarentena Reviewed by CM on 06:08 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS