DRA. VALDETE MIRANDA AVALIA QUE FAZER POLÍTICA COM PEQUENOS GRUPOS ISOLADOS ESTÁ COM “DIAS CONTADOS”


Valdete Miranda é advogada com atuação em diversos estados brasileiros, a exemplo da Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. Natural de Cristópolis, oriunda de uma família de produtores rurais do Município, foi para Brasília ainda muito jovem e com muita vontade de vencer na vida. Pós-graduada em direito público, com ênfase em direito constitucional, foi membro da Comissão de Direito Eleitoral da OAB-DF, dentre outras entidades em que atuou ou atua. Tem demonstrado habilidade e profunda interação com apoiadores na formulação de plataforma política na condição de pré-candidata a prefeita de Cristópolis, e diz que há políticos de caráter sólido, como os que militam em sua seara política. Em entrevista concedida por telefone a este Blog, ela falou da formação da nova realidade na maneira de se fazer política e de suas expectativas para 2020.

Blog - Como é ter o reconhecimento de ser uma pessoa muito querida em Cristópolis?

Dra. Valdete Miranda – Primeiramente, é uma confiança que o povo de Cristópolis e Zona Rural tem para comigo em todas as fases da minha vida. Isso nos impõe muito mais obrigações do que direitos, e eu tenho uma responsabilidade redobrada de lutar por meu Município, pelo setor produtivo, por formular ideias que possam solucionar problemas crônicos estabelecidos em nossa Cidade. Neste momento, estou respondendo pela Presidência do PRTB local, o qual tem como ilustre filiado o Vice-Presidente da República, o General Mourão. Enfim, é uma honra ter esse reconhecimento.

Blog
– Qual a sua visão sobre a evolução da maneira de se fazer política?

Dra. Valdete Miranda – Vamos fazer uma retrospectiva, para entendermos melhor essa evolução. Antigamente, a única forma de se fazer política era a partir do estabelecimento de grupos isolados de poder, os quais dominavam a população, ao imporem suas vontades políticas. Em síntese, eram poucas pessoas, autointituladas de “políticos influentes”, dominando todo mundo, onde os municípios eram uma espécie de feudos desses indivíduos. Muito embora alguns políticos ainda acreditem nesse modelo arcaico, ele está em profunda decadência e com os dias contados. Atualmente, a realidade é muito diferente, quando temos de buscar ampla participação popular, para dar consistência e sustentação a qualquer projeto político.

Blog
– Em sua opinião, o que motivou a mudança dessa realidade?

Dra. Valdete Miranda - Hoje, temos ampla atuação da imprensa, na divulgação dos mais diversos temas, a qual vem se consolidando como importante instrumento de esclarecimento e libertação do povo. Além disso, praticamente todas as camadas da sociedade têm algum tipo de acesso a redes sociais, quer seja o facebook, whatsapp, instagram, twiter, etc. Isso gera uma indução enorme para que as pessoas participem mais de todo os assuntos que giram em torno de suas vidas, inclusive o processo político. Nenhum grupo político tem mais a certeza de que exerce absoluto controle sobre a população de seu munícipio.

Blog – Em Cristópolis ainda existem grupos políticos isolados e que ainda pensam dessa forma ultrapassada?

Dra. Valdete Miranda
– Com certeza existe sim. Não digo apenas em Cristópolis, mas na maioria dos municípios brasileiros temos pessoas ligadas à política que ainda não se deram conta de que o mundo evoluiu, de que as pessoas estão pensando de maneira diferente e, por isso, estão super participativas, principalmente também por estarem tendo acesso a notícias e informações disponibilizadas nas redes sociais. O mais importante é que o povo está conseguindo separar o “joio do trigo”. Qualquer pré-candidato, que subestimar a inteligência da população, estará se autodestruindo.

Blog –
A senhora tem se mostrado como uma pré-candidata das mais atuantes em suas redes sociais, em se tratando do oeste baiano. Qual a razão?

Dra. Valdete Miranda
– Independentemente do novo coronavírus, já tinha optado por esse modelo de atuação, que é o mais inclusivo de todos. Nas redes sociais, todos os apoiadores podem opinar e apresentar ideias, diferentemente do modelo de “panelinhas” e grupos políticos isolados, que excluem todos que não pensam da mesma forma que eles. Agora, diante da realidade da pandemia, vejo como uma irresponsabilidade tremenda de grupinhos políticos, que ainda pensam dessa forma arcaica, teimarem em fazer aglomerações de pessoas. Colocam a vida do outro semelhante em risco, apenas para que seu pequeno grupo isolado alcance ou permaneça no poder.

Blog -
Com qual frase a senhora encerra essa entrevista?

Dra. Valdete Miranda – Agradeço a oportunidade de poder externar opinião. Uma frase que posso dizer é que tenho um só grupo denominado “povo de Cristópolis e Zona Rural”.


DRA. VALDETE MIRANDA AVALIA QUE FAZER POLÍTICA COM PEQUENOS GRUPOS ISOLADOS ESTÁ COM “DIAS CONTADOS” DRA. VALDETE MIRANDA AVALIA QUE FAZER POLÍTICA COM PEQUENOS GRUPOS ISOLADOS ESTÁ COM “DIAS CONTADOS” Reviewed by CM on 11:46 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS