Jitaúna é única cidade da Bahia com mais mulheres que homens na disputa por vaga na Câmara de Vereadores

  

A cidade de Jitaúna, que fica no sudoeste da Bahia, é a única dos 417 municípios baianos que tem mais mulheres que homens concorrendo à Câmara de Vereadores nas eleições 2020.


Segundo levantamento feito pelo G1, através da base de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Jitaúna recebeu 32 registros de candidaturas para vereador ou vereadora, sendo 17 delas femininas (53%). Nas eleições 2020, a cidade vai eleger nove candidatos ou candidatas a vereadores.


Na disputa de 2016, Jitaúna recebeu 58 registros de candidaturas, sendo 20 delas de mulheres (34,48%). Apenas duas delas foram eleitas após a votação: Jeane Rocha e Professora Rubia (que é atualmente candidata a prefeita da cidade).


Outra mudança nas eleições de Jitaúna é o crescimento de registros de candidaturas pretas. Das 17 mulheres que se candidataram neste ano, 11 delas se autodeclararam preta ou parda e seis se reconhecem como brancas.


Para a prefeitura, Jitaúna tem dois candidatos na disputa: Patrick Lopes (PP) e Professora Rúbia (PSD). A chapa do primeiro tem Marcelo Pecorelli (PROS) como vice, e a da segunda tem Claudia (PT) como vice.


As cidades que têm o menor índice percentual de registro de mulheres para a Câmara de Vereadores são Serra Dourada, no oeste baiano, e Licínio de Almeida, que fica na região centro-sul, ambas abaixo de 30%.



Serra Dourada registrou 34 candidaturas, apenas 10 de mulheres (29%). Já Licínio de Almeida teve 33 candidaturas, sendo nove femininas (27%). A última cidade, inclusive, é a única do estado que vai ter só um candidato a prefeito nas eleições 2020.


Um levantamento do G1 apontou que apenas 1 a cada 10 candidaturas para as prefeituras no Brasil é de mulher. São 2.496 mulheres candidatas para o Executivo municipal num total de 19.141 candidatos (13% do total). Os nomes de mulheres na disputa a prefeito não são maioria em nenhum dos 33 partidos.


Esse percentual de mulheres concorrendo à prefeitura é o mesmo registrado nas eleições municipais de 2016 e 2012.


O baixo número de candidaturas de mulheres se repete na disputa para a Câmara Municipal. Nestas eleições, as mulheres são 34% dos candidatos ou candidatas a vereador ou vereadora. São 175.312 (de um total de 509.969 candidatos ao cargo). Em 2016, esse percentual era de 32%. Em 2012, 31%.


De forma efetiva, a cota de, no mínimo, 30% para candidaturas de mulheres passou a valer após a minirreforma eleitoral de 2009. Antes disso, a lei previa a reserva de 30% das vagas para as mulheres, mas os partidos deixavam essas vagas vazias.


O número de mulheres eleitas até aumentou nas eleições de 2018 em comparação com os anos anteriores, mas a participação feminina no Brasil ainda é baixa.


Segundo a cientista política Teresa Sacchet, professora do programa de pós-graduação do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher da Universidade Federal da Bahia (UFBA), algumas mudanças na legislação, como a cota de vagas para mulheres e a mesma regra para o repasse do Fundo Eleitoral, têm contribuído para mudar esse quadro.


Barreiras Notícias    /  G1

Jitaúna é única cidade da Bahia com mais mulheres que homens na disputa por vaga na Câmara de Vereadores Jitaúna é única cidade da Bahia com mais mulheres que homens na disputa por vaga na Câmara de Vereadores Reviewed by Jbarreiras on 01:34 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS