Sindicato dos professores avisa que categoria fará greve se governo baiano determinar retorno das aulas presenciais

 

 O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB) avisou que, se o governador Rui Costa (PT) ou o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), anunciarem a retomada das aulas presenciais, a categoria fará greve e poderá entrar na Justiça contra o retorno das atividades, se for necessário. O presidente da APLB, Rui Oliveira, diz que ‘não tem sentido colocar vidas em risco para criar um clima de que a Covid-19 acabou por causa das eleições’.


Em entrevista ao BNews, ele contou que esteve nesta quarta-feira (28) com o governador e comunicou o posicionamento do Sindicato. “Eu disse a ele que era inadmissível retornar as aulas neste momento. Nove estados já decidiram que não haverá mais aulas presenciais em 2020. Se houver a determinação da retomada nas redes estadual e municipal, iremos fazer greve em defesa da vida. Vai recuperar o que mais este ano? Não quer dizer que o ano letivo esteja perdido, pois pode emendar em 2021, mas são necessários planejamento e discussão de metodologia”, apontou Oliveira. 

O presidente da APLB alegou também que a população é contra a retomada das aulas presenciais nas escolas e reforçou que espera que Rui Costa e ACM Neto continuem “defendendo a vida” acima de qualquer coisa. “Ano letivo tem como recuperar, já a vida não tem como negociar”, acrescentou.
 
 
 
Fonte: Macaubense life

  

Sindicato dos professores avisa que categoria fará greve se governo baiano determinar retorno das aulas presenciais Sindicato dos professores avisa que categoria fará greve se governo baiano determinar retorno das aulas presenciais Reviewed by CM on 12:35 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS