Anvisa suspende testes da vacina chinesa após morte de voluntário

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária determinou, nesta segunda-feira (9), a suspensão imediata dos testes clínicos com a vacina CoronaVac, produzida no Instituto Butantan, em São Paulo, em parceria com o laboratório chinês SinoVac. A vacina está na terceira e última fase de testes.


De acordo com a Rádio CBN, o motivo da interrupção foi a morte de um voluntário, registrada no dia 29 de outubro. Segundo a rádio, o voluntário não tinha Covid-19 e ainda não se sabe a causa da morte.


A Anvisa, no entanto, não especificou o motivo da suspensão. O órgão afirmou apenas que a interrupção acontece por causa de um “evento adverso grave”, que pode incluir morte, risco imediato de morte, incapacidade ou invalidez, internação hospitalar, anomalia, transmissão da doença ou “evento clinicamente significante”.


O órgão afirmou que “compromissos de confidencialidade assumidos no protocolo de desenvolvimento” da vacina não permitem que a causa da interrupção seja divulgada.


– O evento ocorrido no dia 29/10 foi comunicado à Anvisa, que decidiu interromper o estudo para avaliar os dados observados até o momento e julgar sobre o risco/benefício da continuidade do estudo – diz um trecho da nota da Anvisa.


Com a determinação, nenhum voluntário poderá ser vacinado até segunda ordem.


Mais cedo, o governador de São Paulo, João Doria, que vem apostando no desenvolvimento da vacina chinesa, anunciou que o estado importaria 120 mil doses até o dia 20 deste mês. Doria ainda não se manifestou sobre a interrupção dos estudos.

Anvisa suspende testes da vacina chinesa após morte de voluntário Anvisa suspende testes da vacina chinesa após morte de voluntário Reviewed by Jbarreiras on 00:27 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS