Vivendo um apagão já há nove dias, a cidade de Macapá, capital do Amapá, não terá votação para prefeito e vereadores no próximo dia 15 de novembro.

Atendendo a um pedido do TRE-BA (Tribunal Regional Eleitoral do Amapá), o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, decidiu, na madrugada desta quinta-feira (12), adiar as eleições na região.

O pedido de adiamento foi feito com a justificativa de que não há segurança na cidade, que enfrenta um verdadeiro caos provocado pela falta de energia elétrica.

Nos demais municípios do estado, contudo, apesar de também ocorrer o apagão, a votação ocorrerá normalmente no domingo (15), sob a alegação de que há garantia para a segurança dos eleitores.

Um apagão causado por incêndio em transformador em uma subestação de Macapá no dia 3 de novembro afetou 13 das 16 cidades do estado, prejudicando cerca de 700 mil pessoas.

Foram cerca de 80 horas sem energia e, após esse primeiro momento, a luz começou a ser distribuída, mas de forma insuficiente, com um rodízio entre as regiões.

De acordo com a decisão de Barroso, o adiamento acontecerá até que sejam restabelecidas “as condições materiais e técnicas para a realização do pleito, com segurança da população”. A nova dada ainda não foi definida. Com informações da Folha de S.Paulo.