A criança de 10 anos que foi estuprada e engravidou do padrasto em Governador Valadares, na região do Rio Doce, realizou o aborto dos gêmeos, nesta quarta feira (20). Ela permanece internada em Governador Valadares e passa bem. A vítima estava grávida de 14 semanas, ou seja, cerca de três meses.

O advogado da vítima, Jayson Keyby Castro, disse que o aborto foi feito de forma legal, já que a legislação permite que o procedimento seja feito em caso de estupro e em caso de trazer riscos à saúde da criança. A menina se enquadra nas duas situações. De acordo com ele, que acompanha as investigações do caso, a criança recebe acompanhamento psicológico na unidade de saúde.

A delegada Adelina Xavier Santos informou que a criança ficará em observação no hospital. “A mãe me disse que o procedimento de interrupção da gestação que começou ontem, por que é um procedimento demorado, terminou hoje. A criança estava na curetagem e passava bem. O material vai ser recolhido pelo IML (Instituto Médico-Legal) de Governador Valadares e será encaminhado para Belo Horizonte para realização dos exames pertinentes”, disse.

A família é acompanhada pelo Conselho Tutelar e pela assistência social do município. A delegada pediu à Justiça a prisão do suspeito do crime, mas ele segue foragido. “Ainda não tivemos a manifestação do judiciário, mas tão logo tenhamos o mandado, a equipe ligará todos os esforços para que a gente consiga localizar e trazer esse investigado para prestar esclarecimentos na delegacia”, concluiu. (O Tempo)