Record é acusada de racismo ao associar Beyoncé a bruxaria e ‘magia negra’

 

A Record TV está no centro de uma grande polêmica nas redes sociais. A emissora está sendo acusada de racismo por internautas após associar a cantora Beyoncé a magia negra em uma reportagem exibida no programa ‘Fala Que Eu Te Escuto’.

Na ocasião, a atração religiosa falava sobre bruxaria e magia negra e afirmava que a artista teria usado elas para prejudicar a ex-baterista, Kimberly Thompson, que em 2018 entrou na Justiça norte-americana afirmando que a diva pop teria matado seu gatinho, além de ter prejudicado ela com as práticas.

O que revoltou os admiradores da artista foi o uso de imagens do mais recente trabalho da cantora, Black is King, disponível no Disney+, que exalta a cultura negra, para falar do tema.

Segundo os internautas, a emissora quis a todo custo demonizar a cultura africana com a associação da “bruxaria” ao projeto da artista.

“Em pleno 2021, um canal de concessão pública apresenta uma matéria que demoniza as culturas africanas, acusando Beyoncé de praticar “magia negra”, e dizendo que esse termo significa a prática sobrenatural para o mal. Não tem outro nome se não racismo”, escreveu a vereadora Luana Alves (PSOL-SP).

“Não é porque a religião de alguém é um pouco diferente da sua, que ela é “demoníaca”. Até uma criança de 5 anos de hoje em dia sabe disso”, disse uma internauta.

Record é acusada de racismo ao associar Beyoncé a bruxaria e ‘magia negra’ Record é acusada de racismo ao associar Beyoncé a bruxaria e ‘magia negra’ Reviewed by CM on 14:17 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS