html image example
MAIS UMA VITÓRIA DE DRA. VALDETE MIRANDA NO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA CONTRA VOLMIR VANDERLEI VALÉRIO ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral


Em memorável Sessão Virtual, realizada no dia 10/3 (quinta-feira), o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia manteve condenação ao então candidato a prefeito de Cristópolis, nas eleições de 2020, Volmir Vanderlei Valério, em processo ajuizado por Dra. Valdete Miranda, a partir de aglomerações provocadas pelo postulante ao executivo local.

Em material preparatório de sua sustentação oral para a referida Sessão de julgamento, Dra. Valdete Miranda destacou duas graves situações provocadas por Volmir Valério, ao não respeitar a legislação sanitária e normas emanadas da Justiça Eleitoral:

“Vídeos acostados ao processo demonstram, em nítidas imagens, o recorrente incitando, em eventos de campanha, aglomerações de pessoas, com gestos em que chamava para próximo de si apoiadores políticos pelas ruas do município de Cristópolis. As imagens também apresentam sua companheira, em ritmo de dança, gesticulando para provocar aglomeração, em cabal descumprimento à legislação sanitária estabelecida e normas emanadas da Justiça Eleitoral. Nobres Desembargadores, tal situação trouxe duas consequências gravíssimas:

1.    A primeira, refere-se ao risco de propagação do novo coronavírus. Aí me pergunto: será que ocorrências como essas, provocadas pelo senhor Volmir, multiplicadas pelo estado da Bahia, não são a causa de hoje ainda não termos o controle de uma doença tão grave??

2.    A segunda, remete a concorrência desleal do recorrente no processo eleitoral, haja vista que enquanto candidatos que seguiram as orientações da Justiça Eleitoral e autoridades sanitárias buscaram impulsionar suas campanhas em plataformas digitais ficaram, de certa forma, isolados fisicamente dos eleitores, o senhor Volmir Valério agia, ao contrário, buscando proximidade com o eleitorado, ainda que cometendo ato de extrema irresponsabilidade”, registrou Dra. Valdete.

Sempre valeu o velho jargão popular “A justiça tarda, mas não falha”. O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia vem ratificando as penas aplicadas pelos juízes eleitorais de primeira instância.