html image example
Covid-19: Prefeitura de Barreiras realiza imunização de pessoas em situação de rua ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

 Nesta quinta-feira, 17, a Secretaria de Saúde de Barreiras, através  das equipes de imunização com o apoio da Secretaria de Assistência Social e Trabalho, promoveram a primeira etapa da vacinação das pessoas em situação de rua. Os demandatários serão atendidos ao longo do dia no Centro Pop e as equipes de rua também realizarão a busca ativa no período da tarde para atingir o maior número de pessoas com a aplicação da primeira dose da vacina de Oxford/Astrazeneca.

A expectativa é aplicar cerca de 100 doses, com o apoio dos abrigos conveniados à rede de assistência social. Durante a manhã, a secretária de Assistência Social e Trabalho, Karlúcia Macêdo, acompanhou os trabalhos no Centro Pop e a distribuição de kits de higiene pessoal. “Hoje é um dia muito importante em que atendemos às pessoas em situação de rua, que são acolhidas pelo Centro Pop, Albergue São José, Associação Amigos do Oeste da Bahia – AMOB e Casa de Reintegração Nova Vida. Trabalharemos para que todos possam receber a primeira dose da vacina, mesmo aqueles que não possuem a documentação completa por entender a vulnerabilidade em que vivem. Em parceria com a Secretaria de Saúde, também realizamos a emissão do cartão do SUS e da carteira de vacinação para facilitar o procedimento”, destacou Karlúcia Macêdo.


Durante a pandemia, o Centro Pop reforçou as medidas sanitárias para continuar com o trabalho social junto à comunidade. No local, 60 atendimentos em média são feitos ao dia, incluindo a inserção no mercado de trabalho, encaminhamento aos abrigos temporários, assistência em saúde, viabilização de documentos, retorno à cidade de origem, além do resgate dos vínculos familiares.

“Sabemos que muitas pessoas em situação de rua não estão abertas à vacinação, mas estamos fazendo um trabalho de sensibilização com o apoio da assistente social e psicólogo para trazer também aqueles que não procuraram o Centro ou não estão nos abrigos”, acrescentou Emerson Pinheiro, coordenador do Centro Pop.