html image example
Viúva de MC Kevin diz querer a verdade sobre morte do funkeiro ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral
 
Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, concedeu uma nova entrevista em que disse querer saber toda a verdade sobre a morte do funkeiro - morto no dia 16 de maio, após cair do 5º andar de um hotel, no Rio de Janeiro.

Ao 011 Podcast, a advogada afirmou que, se até o último dia da vida dela, ela souber de algum fato novo, mesmo depois de encerrada a investigação, ela reabre o inquérito. "E eu não quero saber da opinião de ninguém. Se eu sentir que o inquérito tem que ser revisto, vai ser. Eu entro com Ministério Público, faço assistente de acusação e colo tudo na cadeia se tiver motivos", disse ela. "Não estou discutindo traição. Estou discutindo a morte de uma pessoa que está mal esclarecida", acrescentou.
 
  "Sei que o Kevin sabia me manobrar direitinho. Sei exatamente que se eu chegasse no quarto ele ia falar que a menina estava com o VK. E ele ia passar batido como todas as outras vezes"
 
 Deolane contou que tem ouvido muitas pessoas dizendo que não querem mais saber do caso porque o espisódio não vai trazer o funkeiro de volta. Ela rebateu. "Mas eu quero! Quero porque eu fui muito acolhida pelo Brasil inteiro. 90% dos comentários que falam é solidário a mim. Eu não vou me apegar a 10% das pessoas que não têm coração", disse. "Deixem falar que eu fui corna. Eu sei que o Kevin sabia me manobrar direitinho. Sei exatamente que se eu chegasse no quarto ele ia falar que a menina estava com o VK. E ele ia passar batido como todas as outras vezes", contou. 
 
 Em outro trecho da entrevista, a advogada afirmou que a morte do noivo só aconteceu porque ele foi influenciado por amigos
 
"Eu já tive a idade do Kevin. E eu também já tinha poder na idade dele, porque com 22 anos eu andava de L200 Triton [caminhonete de luxo], que era o carro do ano, com um aparelho de som de R$ 50 mil atrás. Já vivi tudo o que ele viveu", recordou. 
 
E seguiu. "E até hoje, quando estou em casa e não quero ir para lugar nenhum, vejo amigos  ficarem me chamando, dizendo 'vamos, vamos, vamos', você acaba indo. Vocês viram o exame toxicológico dele? O cara [MC Kevin] estava com 13% de miligramas de álcool no sangue, quando o permitido é 0,6%. O cara não estava louco e bêbabo? Amigo é para ajudar. Amigo que acompanha tudo não é amigo. Amigo é para dar conselho bom. Se vê que tá cansado, manda ir dormir", reclamou.