html image example
Margareth Menezes e Lázaro Ramos aparecem na lista de 100 afrodescendentes mais influentes do mundo ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

Os baianos Margareth Menezes e Lázaro Ramos integram a lista das 100 Pessoas Mais Influentes de Descendência Africana (Mipad) 2021. O ator aparece na categoria ‘TV e Filmes’, enquanto a cantora está na categoria ‘Música’.

A atriz Tais Araújo e o ex-BBB Gil do Vigor também estão na seleção. Nas redes sociais Gil agradeceu a nomeação na categoria Mídia e Cultura. 

Thank you for watching

“Meu Deus, que honra! Estou muito emocionado e profundamente agradecido! Fui nomeado um dos 100 afrodescendentes mais influentes do mundo abaixo de 40 anos pelo Mipad (Most Influential People of African Descent). Ter esse tipo de  reconhecimento pela Mipad significa muito pra mim e pro meu povo. É um passo enorme para nossa representação,  pois é o prêmio de maior reconhecimento da ONU ao povo preto. Eu não tenho nem palavras para expressar como eu me sinto nesse momento. Eu tô muito feliz, muito grato, muito tudo! Meu coração está transbordando!! Espero humildemente fazer valer a pena todo esse reconhecimento incrível. Esse prêmio é nosso!”, declarou Gil.

Além deles, os outros brasileiros na lista são a jornalista Luciana Barreto, em Mídia, a vereadora e Presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de SP, Erika Hilton, em Política, a criadora do Comitê de Igualdade Racial do Google Brasil, Christiane Silva Pinto, em Negócios e Empreendedorismo, a diretora Claudia Alves, em Mídia e Cultura, a cineasta Vivine Ferreira e o fundador do Instituto Gerando Falcões, Edu Lyra, em Ativismo. 

O Centro Afro de Carioca de Cinema, na categoria Agregadores, e o Carnaval da Bahia, como os Maiores Carnavais do Mundo Organizado por Pessoas de Descendência Africana também aparecem na lista.

O Mipad é uma iniciativa que identifica grandes atores de ascendência africana com contribuições positivas em todo o mundo. Os reconhecimentos estão inseridos na agenda da Década Internacional das Nações Unidas para Afrodescendentes, que iniciou em 2015 e seguirá apresentando estas lideranças até 2024. (Bahia.BA)