A cantora Marília Mendonça, falecida em um acidente aéreo com outras quatro pessoas em Minas Gerais, fazia em média 25 shows por mês. Antes da pandemia, o cachê da artista variava entre R$ 350 mil e R$ 2 milhões.
Seu faturamento mensal era em torno de R$ 10 milhões, de acordo com análise de especialistas do meio artístico. Caberá à Justiça e aos advogados da artista proverem a destinação da fortuna que ela deixou, um patrimônio avaliado em quase R$ 500 milhões.