Um homem e uma mulher provocaram uma confusão no fim da noite desta segunda-feira (1º) no balcão de check-in da Gol Linhas Aéreas no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo. Irritados com a demora no atendimento e a falta de informações após serem retirados de um voo, eles quebraram os vidros do balcão de atendimento da companhia aérea. Uma fonte ouvida pelo R7 confirmou que a revolta dos passageiros se deu por causa do atraso demasiado de um voo aliado à falta de informação e assistência da companhia. 

Os envolvidos eram passageiros que decolaram às 18h04 no voo G3-1324 para Belo Horizonte (Confins), mas tiveram que retornar a Guarulhos devido a condições meteorológicas adversas. Depois de 2h10 de voo, a tripulação decidiu por retornar a São Paulo.

A companhia, no entanto, teria demorado a fornecer informações sobre uma nova decolagem e nem sequer acenado com a possibilidade de fornecer hospedagem.

De acordo com o Aeroin, após o retorno a companhia decidiu manter os passageiros aguardando uma possível melhora meteorológica. Mas, durante a espera, a tripulação atingiu o máximo de horas que pode voar por dia, regulado pela legislação trabalhista, e teve que ser trocada.

Irritados com a longa espera, muitos passageiros optaram pelo desembarque. Com várias pessoas tendo desistido de viajar, a documentação do voo teria que ser alterada e, então, todo o avião foi desembarcado.

A irritação aumentou com a demora da GRU Airport em mandar um veículo para retirar os passageiros da aeronave, que estava parada em uma posição remota (longe das plataformas de embarque e desembarque).

Após o desembarque, os passageiros foram orientados a ir se alimentar. No entanto, a confusão continuou, já que a única lanchonete disponível no momento não conseguiu dar conta da demanda e deixou passageiros sem conseguir comer.

Os vídeos, divulgados no perfil "Major Bonfim", mostram um casal mais exaltado que, sem respostas da Gol, passa a cobrar uma resolução. Foi quando a mulher começou a quebrar parte do equipamento que está no balcão de check-in da Gol no aeroporto de Guarulhos e a ameaçar chamar a polícia.

O marido dela também se exaltou e, com uma barra de ferro, resolveu destruir parte do balcão da companhia.

Em nota, a Gol Linhas Aéreas informou que, "após a decolagem, o voo G3 1324 (Guarulhos – Confins) precisou retornar ao Aeroporto de Guarulhos, por conta das condições meteorológicas adversas em Confins. A Companhia ressalta que ofereceu o suporte necessário a todos os clientes e acomodou os passageiros para seguir viagem em voos programados para esta terça-feira.”

Outra fonte ouvida por R7 afirmou — sob a condição de anonimato — que já soube de casos semelhantes em que a companhia protelou ao máximo assistências desse tipo. 

"Tem ainda o componente emocional e situacional de estar com uma criança pequena, alimentação deficiente, falta de definição dos próximos passos, falta de liderança e autonomia", disse.

"Mas nada justifica o emprego da violência", complementou a fonte.