• Girl in a jacket
  • Israel anuncia 4ª dose para profissionais da saúde e maiores de 60 anos ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

    O governo de Israel anunciou nesta terça-feira, 22, que o país começará a aplicar a quarta dose da vacina contra o coronavírus para pessoas maiores de 60 anos, profissionais de saúde e imunossuprimidos. O país deve se tornar o primeiro a oferecer a dose de reforço, mirando o avanço da variante ômicron.

    Para poder receber a quarta dose, é necessário que a pessoa tenha tomado a terceira dose há pelo menos quatro meses. A aplicação ainda precisa de aprovação do Ministério da Saúde, mas deve prosseguir nos próximos dias.

    Thank you for watching

    “Os cidadãos de Israel foram os primeiros no mundo a receber a terceira dose da vacina Covid-19 e continuamos a ser os pioneiros com a quarta dose também”, disse o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett.

    A decisão de implementar a quarta dose de reforço foi feita após mais de 1.300 casos registrados na segunda-feira, o número mais alto desde outubro, e casos da variante ômicron duplicarem.

    Em Israel, uma pessoa não é considerada totalmente vacinada até receber a terceira dose da vacina. Em julho, o país passou a oferecer reforços da vacina para maiores de 60 anos e, em agosto, passou a disponibilizá-los para qualquer pessoa com mais de 16 anos, cinco meses após a segunda dose da vacina.

    Nos últimos, o índice de casos positivos ficou em cerca de 1,2%, uma cifra baixa comparada a outros países, mas um número que não era registrado em Israel há tempos. O número de casos graves ainda não aumentou, e nos últimos dias diminuiu, ficando na casa dos 80, menos de 1% dos 8.637 casos ativos no país.

    Os números de vacinação estão praticamente estagnados há dois meses, com 63% da população vacinada com ao menos 2 doses e cerca de 45% com a dose de reforço. Após a aprovação há cerca de um mês para vacinação de crianças entre 5 e 11 anos, apenas 12% do grupo etário foram vacinados.

    As autoridades de saúde afirmaram que as vacinas de reforço ajudaram a derrubar a quarta onda do vírus em agosto e setembro. Mas, com o aumento do número de casos da variante ômicron – que chegaram a 341 confirmados pelo governo –, a necessidade de uma quarta dose está sendo implementada. Ao todo, existem mais de 800 casos suspeitos da nova variante.

    Israel agiu de forma rápida para tentar deter uma nova onda. O governo impediu que estrangeiros entrassem no país em 25 de novembro e expandiu uma lista de países de alto risco para os quais seus cidadãos não deveriam viajar, incluindo os Estados Unidos.

    Em meio a um acirrado debate, o governo israelense tem resistido a novas e importantes restrições internas, como limitar as reuniões públicas ou o fechamento de escolas. (Veja)

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ