O servidor do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e empresário Antônio Jose Trocoli da Silveira, 56 anos, foi morto após sacar um simulacro de arma de fogo contra policiais, na noite de quarta-feira (15), na Avenida Garibaldi, em Salvador.

De acordo com a Polícia Militar, agentes da 41º CIPM foram acionados pelo Cicom, por volta das 22h10 para averiguar

uma denúncia de um homem armado, a bordo de um veículo Ranger azul agredindo transeuntes em via pública na Praça Lord Cochrane.

Thank you for watching

Chegando ao local,  a guarnição identificou um indivíduo que estava fora do veículo cujas características eram similares às que foram passadas pelo CICOM, e que estava visivelmente agitado. Segundo a PM, foi dada a voz de abordagem, o suspeito gritou que estava armado, e que não iria colocar as mãos sobre a cabeça para a realização da abordagem, momento em que sacou abruptamente uma arma, sendo necessário os militares efetuarem disparos de arma de fogo, o homem foi atingido e imediatamente socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde não resistiu aos ferimentos. A ocorrência foi registrada na corregedoria da PM.

O servidor é irmão do ex-diretor-geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Alvaro Silveira Filho, que lamentou a morte nas redes sociais. Antônio era pai do lutador de MMA baiano, Antonio Trocoli “Malvado”.

FATALIDADE

Em contato com o Bahia Notícias, Alvaro disse que a família acredita que a morte do irmão foi uma fatalidade. “Não estamos querendo buscar culpados. A versão que temos é essa da policia, não tenho uma versão para contestar isso. Acredito que a policia não tinha como saber se a arma era real”, comentou. 

O ex-secretário informou que Antônio levou dois tiros, um no abdômen e outro na perna. O sepultamento está previsto para às 15h desta sexta-feira (17), no Cemitério Jardim da Saudade, no bairro de Brotas. (Bahia Not´ícias)