Para conter um surto de gripe aviária, dezenas de milhares de aves estão sendo sacrificadas em Israel. Mais de 5 mil grous migratórios já morreram na Reserva Natural de Hula.

O ministro do Meio Ambiente, Tamar Zandberg, classificou o momento como o “o pior golpe para a vida selvagem” na história de Israel.

Thank you for watching

Os fazendeiros locais também foram forçados a abater meio milhão de galinhas, gerando temores de uma possível escassez de ovos.

Até o momento, nenhuma transmissão do vírus A (H5N1) para humanos foi relatada.

Imagens publicadas pela Autoridade de Parques e Natureza de Israel mostraram guardas florestais em trajes de proteção usando um bote para recuperar os grous mortos do Lago Hula, com objetivo de evitar que outros animais selvagens sejam infectados.

Os vírus da gripe aviária ocorrem naturalmente em aves aquáticas migratórias, que tendem a não desenvolver sintomas.

De acordo com o jornal Times of Israel, o primeiro surto de gripe aviária em Israel neste outono foi relatado em 18 de outubro em Moshav Nahalal, no Vale de Jezreel, cerca de 60 km a sudoeste da Reserva Natural de Hula.

Em novembro, foram registrados casos em um kibutz (fazenda coletiva) e em duas granjas. (Fonte: Bocão News)