A explosão de casos de Covid-19 e gripe na Presidência da República fez o ambulatório do palácio entrar em colapso nesta semana. A informação é da coluna Radar, da revista Veja.

Sem médicos para tanta procura — o palácio chegou a pedir reforço no time de profissionais de saúde, mas não adiantou –, servidores doentes chegaram a esperar quatro horas por uma consulta.

Ainda de acordo a publicação, além da demora e das filas, até os testes de Covid-19 foram racionados por falta de capacidade de processamento dos exames.